31.05.2019  /  12:13

Empenhada em mudar o sistema prisional americano, Kim Kardashian visita preso condenado por estupro na Califórnia

Essa não é a primeira vez que Kim Kardashian atua contra o sistema prisional americano

Kim Kardashian resolveu mesmo seguir os passos do pai, Robert Kardashian, um dos criminalistas mais famosos dos Estados Unidos. A socialite, que está estudando para se tornar advogada, foi visitar Kevin Cooper, de 61 anos, que está preso há 35 anos na Penitenciária Estadual de San Quentin, na Califórnia, nessa quinta-feira. Ele foi condenado por quatro assassinatos e seu caso está sendo revisto com o auxílio da estrela. Kevin já teve a pena de morte suspensa algumas vezes e afirma ser inocente.

O envolvimento de Kim com o caso começou em outubro do ano passado, quando ela pediu ao então governador da Califórnia, Jerry Brown, que investigasse melhor o condenação do homem, após o surgimento de novas provas. A prisão de Kevin Cooper é uma das mais famosas dos Estados Unidos, mas até hoje não foram encontradas provas contundentes. Após o pedido de nova investigação, testes de DNA foram encomendados em fevereiro. Apesar dos resultados ainda não terem saído, a socialite está acompanhando tudo bem de perto.

O fato é que Kim está empenhada na reforma prisional do país e tem um time jurídico ao seu lado que tem ajudado detentos que se dizem acusados e condenados injustamente ou que tiveram penas excessivamente rigorosas para os crimes cometidos.

Lembrando que ano passado, Kim conseguiu a libertação de Alice Marie Johnson, uma americana de 63 anos que está presa há mais de duas décadas por ter cometido crimes comuns. Alice foi condenada à prisão perpétua por um delito relacionado ao porte de drogas, que afirma ter cometido para sustentar os filhos. A socialite pediu que Donald Trump assinasse um documento no qual concede o perdão a Alice Marie Johnson e, após averiguação do caso, o presidente dos Estados Unidos aceitou.

Com isso, a esposa de Kanye West está seguindo o caminho do pai, Robert Kardashian, conhecido pelo caso ‘O.J Simpson’, em que defendeu pessoalmente o jogador de futebol americano, acusado de assassinar sua esposa em 1994. Pelo jeito, o amor pelo direito está nas veias dos Kardashian.