16.12.2017  /  9:00

Emicida fala de seus planos para 2018: DVD, novos talentos, livro, moda…

Emicida || Créditos: Daryan Dornelles

Emicida sobe ao palco em São Paulo na segunda edição do festival Sons da Rua, que rola neste sábado no Memorial da América Latina, para uma participação especial no show de Rael, expoente no cenário do hip hop nacional. Ótima oportunidade para curtir o som do rapper, que tem boas novas para 2018, quando comemora dez anos do lançamento de seu primeiro single, “Triunfo”.

Para marcar a data, Emicida vai lançar o primeiro DVD de sua carreira, “10 Anos de Triunfo”. O que o fez esperar tantos anos para gravar um DVD, e sua opinião sobre as novas revelações do rap e hip hop, são assuntos abordados pelo Glamurama em entrevista com o rapper, famoso por dar vasão a papos sérios em suas rimas.

Entre outras coisas, cita suas parcerias com Wilson das Neves, que rendeu as músicas “Trepadeira” e “Ô Sorte” como pontos altos de sua carreira. Vale lembrar que, em 2016, das Neves entregou a ele uma fita cassete com a melodia que daria forma à terceira parceria entre eles.

“10 Anos de Triunfo” será lançado no primeiro semestre de 2018 e conta com participação de convidados muito especiais, como Pitty, Karol Conka, Caetano Veloso, Rael, Vanessa da Mata, Fióti e Guimê. Ao papo!

Emicida na gravação do DVD “10 Anos de Triunfo” || Créditos: Divulgação/José de Holanda

Glamurama: Por que não havia lançado um DVD antes?
Emicida: “Porque eu sentia que tinha outros caminhos que me eram mais urgentes. Em 2013 veio o primeiro álbum de estúdio, em 2015 a viagem para a África que foi para mim um reencontro com meus antepassados e o DVD agora é um agradecimento aos fãs que vêm possibilitando que a gente siga em frente, uma homenagem a eles. O projeto sai no ano que vem, quando meu primeiro single, ‘Triunfo’, completa 10 anos. É muito simbólico para mim.”

Glamurama: O que te inspira hoje para criar suas letras é o mesmo que te inspirava no início de sua carreira?
Emicida: “Desde o início da carreira sempre me considerei alguém que está fazendo com a música um retrato de uma situação. Isso não mudou, mas claro que em dez anos eu mudei, estranho seria se continuasse exatamente o mesmo, e com isso a percepção do mundo também mudou, são outras questões, outras coisas passam a chamar a atenção.”

Glamurama: Qual foi o ponto alto da sua carreira? 
Emicida: “Não sei ponto alto, mas posso citar vários momentos especiais, seria até injusto escolher um, mas me vem à cabeça agora a grande honra que foi poder conhecer seu Wilson das Neves, fazer música com ele.”

Glamurama: No Festival Sons da Rua você vai se apresentar com Rael. O que você acha do som dele?E das novas revelações do gênero?
Emicida: “Rael é artista do nosso selo. Trabalhamos há uns bons anos por um único motivo: saber que ele é um grande artista, único, que vem se destacando mais e mais, versátil e que representa bem o que acreditamos ser a nova música brasileira. Sobre as novas revelações do gênero, é difícil falar assim de maneira genérica: tem coisas que acho muito boas e surpreendentes e outras que considero estarem suprindo uma demanda de mercado apenas.”

Glamurama: O Laboratório Fantasma engloba marca de roupa e gravadora. O que mais você planeja para o projeto para 2018?
Emicida: “Estamos sempre a milhão, com mil planos. Vem DVD, assinamos com Drik Barbosa e Coruja BC1, tem Fióti, tem Rael, eu sempre falo que quero lançar um livro, vem um monte de coisa aí.”

Festival Sons da Rua
Dia 16 de dezembro de 2017
Local: Memorial da América Latina – Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda/SP
Horário: portões abrem às 13h e os shows se iniciam a partir das 14h / Vendas Ticket 360: https://goo.gl/Vb2QSJ
Line-up: Criolo | Rael com participação do Emicida | Thaíde | Tassia Reis | Rashid | Fernandinho Beatbox | DJ Marcinho | Grand Master Ney | Nafé (ganhador SDR 2016) | + 5 novos talentos
*Venda de ingressos no local sujeita à disponibilidade
Classificação: 18 anos
Acesso para deficientes
Instagram: @festivalsonsdarua
+www.sonsdarua.com.br