07.02.2018  /  14:25

Em um mês, movimento “Time’s Up” já arrecadou R$ 65 milhões em doações

O broche do “Time’s Up” que está bombando nas premiações em Hollywood || Créditos: Getty Images

Lançado há pouco mais de um mês, o movimento “Time’s Up”  – movimento contra o assédio sexual – recebeu até agora US$ 20 milhões (R$ 65 milhões) em doações individuais feitas por mais de 20 mil pessoas e também de empresas como a marca nova-iorquina Lingua Franca, que lançou uma linha de cashmeres em prol da iniciativa cujos clientes incluem Meryl Streep e Tom Hanks. O dinheiro deverá ser revertido para um fundo de amparo voltado a pessoas que precisam de ajuda jurídica para processar abusadores e não têm dinheiro para custear isso.

O “Time’s Up” surgiu depois do escândalo sexual envolvendo Harvey Weinstein e outros grandes nomes de Hollywood, quando 300 mulheres de lá – incluindo poderosas como Natalie Portman, Reese Witherspoon e a diretora Ava DuVernay – se uniram com o propósito de fazer algo contra predadores sexuais.

De acordo com Tina Tchen, a ex-assessora de Michelle Obama na Casa Branca e uma das líderes do “Time’s Up”, mais de mil pessoas procuraram os responsáveis pelo movimento desde seu surgimento para reportar casos de assédio e abuso sexual, alguns dos quais envolvendo até famosos. (Por Anderson Antunes)