Adolphus Busch (no topo), e uma cena do comercial que vai ao ar no domingo

Adolphus Busch (no topo), e uma cena do comercial que vai ao ar no domingo || Créditos: Getty Images/Divulgação

Em novo comercial, Budweiser homenageia seu fundador, um imigrante alemão

02.02.2017  /  13:30

Adolphus Busch (no topo), e uma cena do comercial que vai ao ar no domingo || Créditos: Getty Images/Divulgação
Adolphus Busch (no topo) e uma cena do comercial que vai ao ar no domingo || Créditos: Getty Images/Divulgação

Até a Budweiser parece ter entrado na polêmica sobre a política anti-imigração de Donald Trump. Em um comercial que vai ao ar no próximo domingo nos Estados Unidos, durante o intervalo do Super Bowl, a marca americana resgata a memória de seu fundador, Adolphus Busch, um alemão que se mudou em 1857 para St. Louis, no estado americano de Missouri, onde se tornou sócio da cervejaria Anheuser-Busch (hoje Anheuser-Busch InBev).

Foi ele que introduziu, em 1876, um método de pasteurização de cerveja capaz de conservar a bebida por mais tempo que resultou na primeira Budweiser, um feito revolucionário na época. A Anheuser-Busch InBev hoje é a maior cervejaria do mundo, e seus controladores são brasileiros: o trio formado por Jorge Paulo Lemann, Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira, respectivamente os números 1, 3 e 4 na lista dos homens mais ricos do Brasil. (Por Anderson Antunes)