10.06.2016  /  13:55

Em meio a separação, Johnny Depp põe à venda coleção de Basquiat

basquiat-tamanho
Johnny Depp entre obras de Basquiat de sua coleção || Crédits: Getty Images/Divulgação

Johnny Depp está prestes a se desfazer de sua coleção multimilionária de obras de arte de Jean-Michel Basquiat – artista americano morto em 1988. O anúncio foi feito nesta quinta-feira pelo site da Christie’s. O leilão da coleção privada acontece nos dias 29 e 30 de junho, em Londres.

No total são nove obras assinadas pelo artista, um dos mais renomados do século 20, sendo que a maior parte dos trabalhos data do início dos anos 1980. “Nada pode substituir o calor e imediatismo da poesia de Basquiat, ou as questões absolutas e verdades que ele entregou”, disse Depp na biografia do autor, “Jean-Michel Basquiat”, publicada pela editora E. Navarra, em 2000. “A linda e perturbadora música de suas pinturas, a cacofonia de seu silêncio que ataca nossos sentidos vão viver muito mais do que nossa respiração.”

A coleção foi formada no decorrer dos últimos 25 anos, e o ator está em conversação com a casa de leilões sobre o assunto desde o início deste ano. A notícia sobre a venda acontece bem em meio ao polêmico processo de separação de Depp com Amber Heard. Depois de pedir o divórcio ao ator, colocando fim a um casamento de apenas 15 meses de duração, a atriz acusou Depp de violência doméstica durante o relacionamento. Desde então, o advogado de Depp segue negando as acusações, alegando que Amber está tentando ganhar segurança financeira, já que a fortuna do ator gira em torno de US$ 400 milhões (R$ 1,373 bilhão).

O casal separado vai se reencontrar no tribunal no dia 17 de junho para uma audiência sobre ordem de restrição.