16.03.2015  /  9:06

Elton John pede boicote à Dolce & Gabbana depois de declarações de estilista

Elton John convocou um boicote à Dolce & Gabbana nesse domingo || Crédito: Getty Images
Elton John e Domenico Dolce: guerra de ideias || Crédito: Getty Images

Nesse domingo, Elton John convocou um boicote à marca Dolce & Gabbana depois de uma entrevista que Domenico Dolce deu à revista italiana “Panorama”. Nela, ele se posiciona contra bebês de proveta, dizendo que se tratam de crianças “sintéticas”. Elton John, que tem dois filhos com seu companheiro David Furnish, nascidos por fecundação in vitro, usou o Instagram para atacar Domenico e o que chamou de “pensamento arcaico”. “Como se atreve a se referir aos meus preciosos filhos como ‘sintéticos'”, escreveu o cantor. “Deveria ter vergonha de criticar a fecundação in vitro, um milagre que permitiu a muitas pessoas cheias de amor, heterossexuais e homossexuais, de realizar seu sonho de ter filhos. Seu pensamento arcaico não está de acordo com os tempos atuais, assim como sua moda. Jamais voltarei a usar roupas Dolce & Gabbana. #BoycottDolceGabbana”, escreveu o cantor.

Domenico disse à revista: “Você nasce e tem um pai e uma mãe. Ao menos deveria ser assim, por isso não me convencem as crianças saídas da química, crianças sintéticas, úteros de aluguel e sêmen escolhido em um catálogo.”

*

A hashtag #BoycottDolceGabbana, usada por Elton John, logo se espalhou na internet, e Stefano Gabbana saiu em defesa de seu sócio, fazendo mais de 50 posts no Instagram ironizando Elton John e, ao mesmo tempo, pedindo respeito às opiniões “diferentes”: “Isso é intolerância”, diz o estilista em um dos posts. Stefano também postou vários comentários de pessoas que apoiam a marca, além de trechos de uma entrevista publicada nesta segunda pelo jornal Corriere della Sera em que critica Elton John e sua opinão “facista”.

Ainda nesta segunda, Stefano Gabbana postou a resposta oficial dos dois estilistas no Instagram. “Nós acreditamos totalmente na democracia e no princípio fundamental da liberdade de expressão que nos defende. Nós falamos sobre nosso jeito de ver a realidade, mas nunca foi nossa intenção julgar as escolhas das outras pessoas. Acreditamos em liberdade e amor”, conclui Stefano.

Demenico também se posicionou: “Sou siciliano e cresci em uma família tradicional, feita de mãe, pai e filhos. Estou ciente do fato de que há outros tipos de famílias e que elas são tão legítimas quanto qualquer uma que conheço. Mas na minha experiência pessoal, família tem uma configuração diferente. Esse é o ambiente em que aprendi os valores de família e amor. Essa é a realidade em que cresci, mas isso não implica que eu não entenda as diferenças. Eu estava falando sobre minha visão pessoal”, disse.