Elizabeth II || Créditos: Reprodução

Elizabeth II completa 95 anos nessa quarta-feira e Glamurama lembra algumas ‘manias’ da rainha

1 Compartilhamentos
1
0
0
0
0
0
Elizabeth II || Créditos: Reprodução

Monarca britânica mais longeva da história, Elizabeth II completa 95 primaveras nessa quarta-feira sem festa, com no máximo um “Parabéns a Você” cantado por seus súditos da janela deles, mas com tudo em cima – a começar por sua popularidade, que continua altíssima. Mas, apesar de ser a chefe de estado dos quatro países que formam o Reino Unido, além de outras 15 nações, a chefe da Casa Real de Windsor também é uma vovó e bisavó como outra qualquer, daquelas cheias de manias.

Em homenagem ao aniversário de Sua Majestade, que acaba de viver um drama pessoal com a morte de seu marido de quase oito décadas, o príncipe Philip, Glamurama conta a seguir quais são alguns desse hábitos dela que (quase) a tornam uma pessoa comum. (Por Anderson Antunes)

Banho com água medida

Elizabeth II toma um banho de imersão todos os dias, sempre por volta das 8h. E existe todo um ritual para isso, que inclui regrinhas nada básicas ao exemplo da altura da água de sua banheira: nem mais e nem menos do que 18 centímetros.

Alho e batata são proibidos

A rainha também tem várias exigências na hora de se alimentar. Alho, cebola e batata, por exemplo, não devem ser colocados na comida dela em hipótese alguma. Lembrando que a batata é um dos ingredientes clássicos da culinária inglesa. E aquela sopa quentinha, especialmente nos dias mais frios, é considerada por ela como um dos pratos mais sem graça que existe.

Banana cortada e gelo redondo

A monarca só come banana com garfo, e a fruta precisa ser cortada na vertical. Já os drinks gelados dela precisam ter pedrinhas de água congelada de forma circular, porque dessa forma fazem menos barulho no copo.

Não pode roubar no jogo

Um dos passatempos favoritos de Sua Majestade é preencher palavras cruzadas. E ai de quem sugerir que nessas horas ela use um dicionário. Para Elizabeth II, isso seria “roubar no jogo” e  é inaceitável.

“No caminho da família…”

Quando o assunto são bebês, Elizabeth II também não é nada básica. Ela não gosta da palavra “grávida”, e prefere se referir à mulheres gestantes como estando “no caminho da família”. Além disso, para a rainha, crianças de colo jamais devem estar em almoços ou jantares formais.

‘Fashion police’ real

Sabe a vestimenta clássica de cavalheiro britânico, composta por calça, colete e blazer longo que todo mundo acha o máximo? Para a rainha o look é formal demais para sangues-azuis, e deveria ser usado apenas por empregados em serviço.

Cobre as pernas, Harry!

Aliás, a avó do príncipe Harry também acha que homens adultos da realeza não deveriam usar shorts, justo uma das peças que ele mais adora. E ela consegue enxergar uma gravata borboleta com nó pronto à distância, o que considera peça de preguiçoso.

As verdadeiras joias da coroa

Quer irritar Elizabeth II? Então basta tocar em um dos corgis dela, que a rodeiam o tempo inteiro em suas residências oficiais. Certa vez, ela mandou demitir um empregado que serviu uma comida fora do cardápio permitido para seus cachorros, de tanto que adora os totós.

Sermão bom é sermão curto

Além de rainha, Elizabeth II também é chefe da Igreja Anglicana, o que a obriga a marcar presença com frequência em missas. Nessas ocasiões, os sermões não devem durar mais do que 12 minutos, que é o máximo que ela tolera, e se a música desafinar os responsáveis levam bronca depois.