11.03.2021  /  13:40

Efeito Meghan chega ao mercado de móveis: cadeira em que royals sentaram em entrevista desaparece das lojas

Entrevista de Meghan e Harry a Oprah Winfrey // Reprodução

Enquanto a Família Real está na maior saia justa tentando lidar com a repercussão da entrevista bombástica de Meghan Markle e prìncipe Harry, tem gente comemorando. Não é novidade que looks usados pela duquesa de Sussex esgotam nas lojas em pouco tempo. Mas essa história foi levada a outro patamar. Os móveis usados na cenografia da entrevista com Oprah Winfrey não escaparam do efeito Meghan e esgotaram logo depois da exibição da atração. O ator e empresário Christopher Knight, irmão do meio da série de TV “The Brady Bunch” e dono de uma marca de móveis, revelou que as cadeiras de vime e madeira de acácia Burchett Outdoor Club, em que os ex-royals e a apresentadora sentaram, se esgotaram rapidamente. O conjunto de duas cadeiras sai por US$ 1000 (cerca de R$ 5700).

“Na entrevista de Oprah com o Príncipe Harry e Meghan esta semana, quem teria pensado que a mobília seria notada, mas foi…”, comemorou Knight no Facebook. “Estou honrado por ter as cadeiras da minha coleção se tornando o assento do mais fascinante famoso encontro da história recente.”

In Oprah’s sensational interview with Prince Harry and Meghan this week, who would have thought the furniture would have…

Publicado por Christopher Knight Brands em Quarta-feira, 10 de março de 2021

A entrevista atraiu um público gigantesco, cerca de 17,1 milhões de telespectadores na noite de domingo nos Estados Unidos e 11 milhões no Reino Unido no dia seguinte, e, embora os produtos da marca de Knight apareçam com frequência em filmes, reality e talk shows, ele diz que nunca havia acontecido nada parecido: “Desta vez a mobília foi além da decoração do cenário e se tornou parte da história. Parece que tudo o que os royals dizem, fazem ou tocam atrai interesse. Estamos muito gratos pela notoriedade – a resposta da mídia social tem sido imensa -, mas continuamos surpresos com a ocorrência.”