18.10.2018  /  9:00

É hoje a inauguração oficial de primeiro museu a céu aberto do Rio

“Etnias”, mural de Kobra || Créditos: Divulgação

Faz tempo que esses murais ganharam os corações de cariocas e turistas – e as redes sociais. Bastante “instagramáveis”, as obras de arte em conjunto agora ganham o status de primeiro museu a céu aberto do Rio, o Museu de Arte Urbana do Porto [MAUP]. A inauguração “oficial” acontece nesta quinta-feira, junto com o lançamento da plataforma digital maup.rio, na qual foram catalogados e mapeados 50 megamurais de artistas nacionais e internacionais espalhados pelas imediações da zona portuária da cidade, entre o Santo Cristo, a Gamboa e o Boulevard Olímpico. São sugeridos dois roteiros a pé para conferir os trabalhos – e será possível agendar visitas guiadas.

Obras do Museu de Arte Urbana do Porto [MAUP] || Créditos: Divulgação
Roteiro 1: Boulevard Olímpico
tempo aproximado: 2 horas
* Inclui cerca de 20 grafites de artistas como Panmela Castro, ativista feminina conhecida por suas pinturas de protesto contra a violência doméstica e pela bandeira da sororidade, e Eduardo Kobra, autor do mural “Etnias”, que entrou para o “Guinness” como o maior grafite do mundo e é um dos queridinhos da região

Roteiro 2: Santo Cristo
tempo aproximado: 4 horas
* Inclui obras dos artistas internacionais Brusk (França) e Pantonio (Portugal), dos paulistas Titi Freak e Luna Buschinelli, do duo brasileiro Cosmic Boys e da artista plástica francesa Mademoiselle Maurice, que ficou famosa por suas instalações feitas com origami.

Em tempo: em breve estará aberto para visitação o MAUP Art Center, dentro do prédio Aqwa Corporate, no Santo Cristo. Por lá, pequenas exposições de arte urbana com prints e obras dos artistas que fazem parte do acervo e uma lojinha de souvenir com gravuras e moleskines.