02.09.2015  /  10:49

Drica Moraes se diz Chapeuzinho em fim de Verdades Secretas

Angel, Alex e Carolina em "Verdades Secretas" || Créditos: TV Globo/ Divulgação
Angel, Alex e Carolina em “Verdades Secretas” || Créditos: TV Globo/ Divulgação

Glamurama foi conversar com Drica Moraes sobre o triângulo amoroso mais bizarro dos últimos tempos, entre Carolina, sua personagem em “Verdades Secretas”, a filha dela, Angel [Camila Queiroz], e seu marido [Rodrigo Lombardi], que já era amante da adolescente antes do casamento. Vem ler! (por Michelle Licory)

“Olha o lobo ali”

“As pessoas ficam muito indignadas, querendo me avisar sobre os dois. Parece festa infantil, com todo mundo vendo o que está acontecendo, me dizendo ‘olha o lobo ali’ e eu ainda tenho que fazer cara de Chapeuzinho Vermelho”.

“Trair em lugar sagrado é perturbador”

“A Carolina é toda construída em cima desse amor poderoso e incondicional que algumas mulheres sentem e de uma certa preguiça, de não querer ver a verdade. É mais cômodo pra ela. Mãe é um ser cansado. A Carolina está cansada de pensar no futuro. Muitas vezes as mulheres continuam acreditando que seus valores passam para os filhos, mas filho é sempre um ser estranho. É difícil cogitar que um filho seja capaz de te trair, e em um lugar sagrado. É um tema muito perturbador”.

“Capaz de matar e de morrer”

“A trama está repercutindo muito bem, né? Pegou mesmo. Nas ruas, sinto um tom de novela das nove. Estamos gravando os quatro últimos capítulos. Se vou mesmo matar o Alex? Aí não é comigo… Não sei. Se eu acho que a Carolina é capaz disso? Sim, ela é capaz de matar e de morrer”.