18.03.2020  /  9:45

Donos de jatinhos particulares são as mais novas vítimas do novo coronavírus. Entenda!

Eles e nós: todos na mesma || Créditos: Reprodução

Se serve de consolo para as pessoas que estão sofrendo com voos de companhias aéreas comerciais sendo cancelados aos montes por causa da pandemia de Covid-19, a situação entre aqueles que não viajam pelos ares ao lado de estranhos nem pra fugir do apocalipse não é muito diferente. De acordo com um levantamento feito pelo canal de notícias econômicas americano “Bloomberg”, operadores de jatinhos particulares de todo o mundo também estão precisando lidar com contratempos devido às novas exigências feitas pelas autoridades de turismo de seus respectivos países no que diz respeito aos serviços que oferecem, a fim de evitar a proliferação do novo coronavírus em todos os destinos.

Nos Estados Unidos, por exemplo, muitas dessas empresas estão lidando com cortes de autorização para decolagem tanto quanto as operadoras de aviões de carreira, situação que também se repete em vários lugares da Europa e da Ásia. Nem mesmo os ricaços que ultimamente têm se disposto a desembolsar até US$ 150 mil (R$ 777,6 mil) por trechos pelos quais os meros mortais pagam menos de 1% disso estão se safando.

Em tempo: o mesmo se aplica para a maioria dos donos de jatinhos, que geralmente terceirizam a manutenção e a administração de suas aeronaves para esses operadores especializados no segmento “private”. Em resumo, nem essa turma está conseguindo usar o dinheiro extra que tem na conta para contornar o problema. (Por Anderson Antunes)