12.08.2015  /  13:30

Donald Trump na mira das feministas em campanha presidencial

cine-donalthump
A jornalista Megyn Kelly, da Fox News, colocou Trump contra a parede em entrevista || Créditos: Getty Image

Em sua campanha agressiva à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump dirigiu insultos aos mexicanos e até mesmo aos heróis de guerra. Mas bastou um comentário machista dele para a ira das mulheres nas redes sociais tomar forma e se tornar uma ameaça real ao plano do bilionário de se mudar para a Casa Branca.

Tudo começou em um debate entre Trump e outros candidatos do partido Republicano que foi ao ar na última quinta-feira, durante o qual a jornalista Megyn Kelly, da Fox News, roubou a cena. Com suas perguntas incisivas, ela colocou Trump contra a parede e virou heroína nacional da noite para o dia.

Após o embate público, no entanto, Trump comentou a postura de Kelly da seguinte forma: “Megyn tinha sangue saindo dos olhos ou sei lá de onde…” Foi o suficiente para criar a maior polêmica da eleição presidencial deste ano até agora, com milhares de pessoas exigindo que Trump se desculpe pela indelicadeza. Ele se nega a fazê-lo.

No momento, corre uma campanha no Twitter com a hashtag #PeriodsAreNotAnInsult (algo como “Menstruar não é um insulto”) criada por mulheres com o objetivo de protestar contra o comentário de Trump. Paralelamente, a liderança dele em algumas pesquisas de opinião já aparece em declínio. Ponto pra elas. (Por Anderson Antunes)