26.01.2017  /  15:51

Dona da Lanvin está em conversas com fundo árabe sobre venda da maison

Shaw-Lan Wang e a fachada de uma loja da Lanvin, em Paris || Créditos: Getty Images
Shaw-Lan Wang e a fachada de uma loja da Lanvin, em Paris || Créditos: Getty Images

Executivos do fundo Mayhoola Group, com sede no Qatar, mantém conversas avançadas com representantes da milionária taiwanesa Shaw-Lan Wang, dona da Lanvin, sobre uma possível aquisição da maison.

Dono da Valentino, da Balmain e da Pal Zileri, o Mayhoola tenta há anos convencer Wang a vender a Lanvin, mas as conversas costumam emperrar em razão do valor que ela costuma colocar na mesa – em torno de ‎€ 500 milhões (R$ 1,7 bilhão) – para aceitar se desfazer do negócio.

Quando comprou a maison centenária da L’Oréal, em 2001, Wang afirmou que se tratava de um investimento de longo prazo, sem falar que ela praticamente se mudou para Paris para tocar a empresa. Nos últimos anos, no entanto, a presença dela na capital da França tem se tornado cada vez mais rara. (Por Anderson Antunes)