16.09.2019  /  9:59

Dior pede desculpa por comercial de perfume com Johnny Depp caracterizado de nativo americano

Johnny Depp no filminho da maison francesa || Créditos: Reprodução

Duas semanas depois de causar a maior polêmica ao divulgar o trailer d0 comercial do perfume Sauvage estrelado por Johnny Depp e no qual o ator posa de nativo americano, o que rendeu acusações de apropriação cultural, a Dior finalmente divulgou um comunicado pedindo desculpas pelo faux pas. “Há tempos temos como compromisso promover a diversidade e não toleramos discriminações de nenhuma forma”, explicaram representantes da maison francesa na nota oficial enviada à imprensa na última quinta-feira. “Sentimos muito pelas ofensas causadas por nosso novo filme promocional, que tinha como objetivo celebrar a beleza, a dignidade e a graça da cultura nativo-americana contemporânea”, completaram.

No filminho de pouco mais de 60 segundos, que foi apresentado como uma prévia de um bem maior, com cerca de três minutos, Depp divide as cenas com outros atores caracterizados como nativos americanos, e todos a bordo de roupas coloridas. Segundo a Dior, a empresa de consultoria Indian Opportunity, que é especializada na cultura Lakota, como se chama o estado não-reconhecido dos nativos americanos, e já tinha trabalhado com o ator em “O Cavaleiro Solitário”, foi a responsável pela idealização da produção.

À parte o figurino controverso e cheio de clichês, o que pegou mesmo foi o fato de que tudo isso foi usado para promover um produto cujo nome em francês se traduz basicamente como “selvagem”. Para os nativos americanos cujos antepassados eram descritos com essa palavra pelos colonizadores, trata-se de uma ofensa gravíssima. “Isso [o trailer do comercial] leva a um nível totalmente diferente de ignorância e racismo”, disse Dallas Goldtooth, líder da Comunidade Indiana de Lower Sioux, n estado americano de Minnesota, em entrevistas, nas quais também alertou que “as pessoas por trás disso deveriam estar bem cientes das implicações desse termo”. (Por Anderson Antunes)