05.08.2017  /  7:11

A carioca Lulu Novis dá dicas de styling preciosas para grávidas

Lulu Novis de vestido Tome, colar de falo sexy shop Nuasis, pulseiras Claudia Savelli, Prada, Lenny Niemeyer e garimpada em Bali e sapato Gucci || Créditos: Juliana Rezende

Tem pânico de calça jeans com elástico na cintura e outras peças de lojas de gestante, mas está esperando um glamuzinho e não sabe o que vestir? Calma. Luciana Novis – Lulu para toda a turma fashion/ artsy/ cool do Rio de Janeiro – vai te inspirar por aqui, mostrando no próprio corpo, com itens do seu acervo pessoal, o que funciona para te deixar realmente estilosa mesmo aos 9 meses de gravidez, como ela, no dia das fotos. Felipa, a Pipa, segunda filha da stylist e do marido, Gustavo Sá, não nos esperou e já chegou ao mundo. Se puxar a irmã, Antonia, daqui a pouco já está toda musinha no Instagram de Lulu de coque martelo, mix de estampas e looks combinando com os da mamãe glamurette. Vamos às dicas? (por Michelle Licory)

Lulu com vestido Marcelo Von Trapp, pulseiras Betina de Luca e brincos Prada || Créditos: Juliana Rezende

Shape cogumelo

“Quando a barriga ainda está pequena, naquele shape de cogumelo, queria tudo largo para disfarçar”.  Mas nada de visual saco de batata! Lulu ensina que o grande lance é chamar atenção para as partes do corpo que continuam “em forma”. “Adorava marcar a cintura e realçar o colo, então abusei do oversized especialmente na parte de baixo, usando desde jeans vintage a calças e saias fluidos de seda ou algodão – só uso tecido natural -, sempre de cintura alta, compondo com tops cropped de preferência decotados e arrematados com uma camisa social aberta por cima ou um kimono, que quando estava calor eu amarrava na cintura. Esse foi meu uniforme durante os primeiros seis meses”.

Um truque de styling simples que faz a diferença

“No segundo momento, quando a barriga aparece para valer, dá vontade de marcar a silhueta, usar tudo mais ajustado. Daí fui para o outro extremo e comecei a usar peças justas, especialmente vestidos, que nunca devem ser longos demais para não achatar o corpo [ou fazer você tropeçar]. O ideal é sempre ter um pedaço de perna ou ao menos da canela de fora. Um truque de styling que repito muito é fazer um nozinho lateral com o tecido que sobra do vestido [quando você puxa todo o pano possível para ajustar a peça ao corpo]. Uso um elástico de cabelo para fazer isso. No início, usava esse nó marcando a cintura, depois na altura do quadril para realçar a barriga. É fundamental conhecer seu corpo para saber o que disfarçar e o que realçar. Eu, por exemplo, procurava deixar os braços e colo à mostra e disfarçar o quadril. Ainda nessa fase, também curti calça oversized, só que dessa vez de cintura baixa com t-shirt por cima, sempre ajustada com o nozinho marcando a barriga”.

Resista: nada de botar o umbigo pra jogo

“Barriga de fora só na praia ou piscina, quando estiver usando biquíni. Tirando essas situações, não acho bacana. Também tenho horror a roupas especiais para grávida. E não investi em roupas durante a gravidez… Você acaba pegando bode depois e não usa nada. Adaptei meu armário normal a cada fase de transformação do meu corpo. O investimento fashion ideal para esse período são acessórios que você vai poder usar para sempre. Amo os divertidos, que combinados a peças clássicas e atemporais apimentam o look. E usei muito os creepers plataforma, meus sapatos favoritos, que dão estabilidade, são megaconfortáveis e ajudam a alongar a silhueta, além de flats divertidas”.

Lulu de vestido Marni, pulseiras Prada e Cine 732 e creeper Prada || Créditos: Juliana Rezende

Corpo em ordem e a cabeça no lugar

As dicas de Lulu foram além do estilo. “Na gestação da Antonia, eu era bem mais jovem e estava em outro momento de vida, tinha outra cabeça. Foi depois que ela nasceu que passei por um importante turning point. Tentando voltar ao meu corpo – engordei 30 quilos na gestação dela – conheci a Andrea Santa Rosa, nutricionista que está comigo até hoje, e aprendi muito sobre nutrição funcional, vida saudável e equilíbrio. As pessoas não conseguem entender que dieta mirabolante não emagrece ninguém. O que faz você ter um corpo em ordem e a cabeça no lugar são hábitos saudáveis que se tornem prazerosos. Você não pode sentir que está fazendo um sacrifício. Nessa época, parei de fumar”.

“Quando engravidei da Felipa, estava passando por um momento de busca pela espiritualidade e autoconhecimento que já havia iniciado há alguns anos e se intensificou ainda mais na gestação. Nunca me senti tão forte, equilibrada e conectada comigo, com minha essência. Não mudei meu ritmo e, mais do que isso, consegui equilibrar trabalho, família, amigos e principalmente cuidados comigo de uma forma que nunca antes tinha conseguido. Devo isso aos cuidados com o corpo e a alma. Durante a gravidez, continuei e intensifiquei minhas sessões de análise, que já faço há anos, e coloquei em prática a meditação diária. Também virei adepta da terapia energética, que trabalha os sete chakras [pontos responsáveis por realizar as funções vitais] para que a energia entre eles flua em equilíbrio. Por conta de estresse, cansaço ou má alimentação, por exemplo, a energia pode ficar obstruída, causando desconforto físico, mental e até doenças. Com o alinhamento dos chakras, você entra em contato com seu eu interior, silenciando os maus pensamentos e se fortalecendo internamente, o que dilui a tensão emocional e física, trazendo paz e felicidade”.

Lulu veste blazer de pijama F.R.S – For Restless Sleepers, saia Fendi, top Marcelo Von Trapp, pulseira Betina de Luca e colar de falo Nuasis || Créditos: Juliana Rezende

Vegana – durante a semana

“Nunca pensei em deixar de comer proteína animal. Muito pelo contrário, sempre fiz questão de te-la na minha alimentação, mas durante a gravidez peguei total aversão, principalmente a frango e peixe. Meu corpo gritava por carboidrato e comfy food. Acabei me tornando vegana durante a semana e comendo carne vermelha, que amo, de vez em quando aos finais de semana. Foi bacana porque fez sentido no meu momento de mergulho espiritual e me deixou muito mais sensitiva, conectada e disposta. É um novo hábito que quero manter pós-gravidez. Acredita que até aquela marca escura na barriga não tive nessa gestação?”

“Tenho uma rotina fitness diária. Como já malho há muitos anos, continuei a fazer musculação diariamente, só que mais leve e adaptada ao momento, o que foi fundamental para que eu mantivesse uma boa estrutura corporal e ficasse disposta e trabalhando até o final. Praticamente não tive dor na coluna. Uma das coisas que mais amo nesta vida é apreciar uma boa comida, mas ao mesmo tempo gosto de me manter fit. Então, para não engordar além do necessário, também fiz caminhadas de 40 minutos ao menos quatro vezes por semana e drenagem linfática ,o que foi fundamental para me manter desinchada. Se cuidar é o melhor presente que voce pode se dar. Meus desafios maiores foram me manter nesse processo de evolução, ativa e disposta, mesmo com toda a montanha russa hormonal de uma gravidez. Chegar ao final do processo dormindo bem e cheia de energia é um presente”.

Vem ver o nosso ensaio completo com Lulu aqui embaixo!