11.05.2014  /  10:00

Dicas de beleza para negras com dermatologista da clínica de Pitanguy. Vem!

Por Michelle Licory

Inspirado no sucesso de Lupita Nyong’o, eleita a mulher mais bonita do mundo pela revista “People” no fim do mês passado, Glamurama foi conversar com a dermatologista Silvia de Mello, da Clínica Ivo Pitanguy, no Rio, sobre cuidados com a pele negra. “As principais queixas dessas pessoas são: foliculite [inflamação do folículo capilar], hiperpigmentação pós inflamatória [manchas escuras], acne e oleosidade excessiva do rosto, hiperqueratose [produção excessiva de proteínas que causa um endurecimento da pele] de cotovelos e joelhos e ressecamento corporal.”

* Para foliculite: “Usar produtos à base de nanosferas de ácido salicílico e nicotinamida e também o ácido retinoico.”

* Para hiperpigmentação pós inflamatória: “Produtos com belides, ácido fítico, skin whitening complex e a tão usada hidroquinona.”

* Para acne e pele com oleosidade: “Ácido mandélico e acido azeláico.”

* Hiperqueratose: “Ácido láctico, ureia, ácido salicílico e óleo de girassol.”

* Ressecamento da pele: “Óleo de coco, óleo de macadâmia e argan, manteiga de karité.”

E cuidado, glamurette! “É possível fazer peeling na pele negra, mas com certa cautela. Tem que ser mais superficial, para melasma, acne e melhora do viço, com ácido mandélico, ácido salicílico e retinoico. O ácido tricoloro acético, que é muito bom para melhora do viço e manchas, é proibido para pele negra, podendo causar mais manchas – escuras ou brancas. Principalmente para procedimentos mais incisivos, como o laser, existe um risco de queimaduras e hipertrofias. Procure um bom profissional. O laser 1064 é o mais indicado, pela sua penetração profunda com dispersão mínima de energia e uma tecnologia bem segura. Os lasers fracionados, muito usados no momento, podem ser aplicados na pele negras, com o controle adequado. Já o de CO2 é contra-indicado. O risco de queimaduras e manchas é bem maior.”

* Em tempo: se você quer reproduzir o corte de cabelo de Lupita, aí vai a opinião de Lela Athanasio, do Crystal Hair Ipanema: “Combina com rosto triangular, triangular invertido, quadrado e até o oval. Uma dica para fios afro: depois de lavar, evite esfregar o cabelo com a toalha. Apenas amasse, de baixo para cima. Hidratações e reconstruções capilares são indispensáveis.”