Diamante raro pode ser arrematado por US$ 60 milhões em leilão. Aos fatos

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0

 

O mercado de joias de luxo aguarda com ansiedade o leilão de um diamante raríssimo, que será realizado pela Sotheby’s em novembro. A peça em questão, batizada de “Pink Star”, tem 59.60 quilates, e é o diamante mais caro já comercializado publicamente. Segundo a Sotheby’s, o diamante poderá atingir um lance recorde de até US$ 60 milhões, bem mais do que os US$ 46 milhões pagos em 2010 pelo “The King of Diamonds,” outra peça rara leiloada pela casa.

Detalhe: o “Pink Star” é apenas um pedaço de um diamante original de 132.5 quilates encontrado pela gigante De Beers, na África, em 1999. O atual dono do diamante ainda não teve a identidade revelada, como é comum nestes casos, mas há rumores de que ele seja um dos herdeiros do industrial boliviano Simon Iturri Patiño, morto em 1947 e conhecido pelo apelido de “Rockefeller dos Andes.” (Por Anderson Antunes)