19.04.2019  /  9:00

Diamante azul descoberto em Botswana pode superar o icônico Hope Diamond, avaliado em mais de R$ 1 bi

Um imenso diamante azul foi descoberto em Botswana, na África, e seu valor pode superar o do icônico Hope Diamond, atualmente exposto no Museu de História Natural do Instituto Smithsonian, em Washington, avaliado em cerca de US$ 300 milhões (mais de 1 bilhão de reais). O Okavango Blue tem 20,46 quilates e é considerado quase perfeito. Encontrado como uma pedra bruta de 41,11 quilates na mina Orapa operada pelo produtor Debswana, a joia é o maior diamante azul já encontrado na região.

Assim como o Hope – que provavelmente é originário da Índia e que, reza a lenda, carregaria uma maldição -, o Okavango é um diamante “fancy blue”. Mesmo sendo menor em quilates, a nova pedra ganha de sua concorrente em transparência e pureza. O Instituto Gemológico da América (GIA) classificou o diamante pouquíssimas imperfeições internas, praticamente imperceptíveis mesmo para um expert no assunto.

Marcus ter Haar, diretor da Okavango Diamond Company, disse em comunicado: “É incrivelmente incomum que uma pedra dessa cor e natureza tenha vindo de Botswana – um achado único na vida, tão raro quanto uma estrela na Via Láctea.”