09.09.2020  /  10:15

Detalhes sobre a plateia e cachê milionário: as exigências de Meghan e Harry para dar palestras

Meghan Markle e Harry || Créditos: Reprodução

A fim de contratar Meghan Markle e o príncipe Harry para dar uma palestra sobre temas como justiça racial e igualidade de direitos, saúde mental, coisas de impacto para as mulheres e garotas e também para o meio-ambiente? Então além do cachê astronômico de estimados US$ 1 milhão (R$ 5,33 milhões) que cada um dos dois cobra atualmente pelo serviço, também é bom estar preparado para a lista de exigências que eles fazem no caso de suas aparições nesses eventos mais fechados.

Ambos são representados pela agência americana Harry Walker, que também cuida das carreiras de palestrantes de Michelle e Barack Obama, Oprah Winfrey e Bill Clinton, e aos interessados em contratá-los para um evento do tipo a empresa tem enviado memorandos com algumas condições que a duquesa e o duque de Sussex impõem para dar o ar de sua graça.

Um deles diz respeito justamente ao pagamento deles, que precisa ser combinado nos mínimos detalhes com antecedência. Os Sussexes também exigem o direito de escolher quem será o moderador de suas palestras, sem falar que para o casal é primordial saber o número exato de pessoas que irá ouvi-los e, tão importante quanto, “quem exatamente” elas são.

Achou pouco? Pois os pais do pequeno Archie Harrison também querem estar a par até dos detalhes sobre as eventuais transmissões em tempo real desses momentos em telões, mesmo que apenas para plateias mas seletas, assim como de quaisquer gravações que serão arquivadas depois de seu dever cumprido. E no caso de tal transmissão incluir a marca de alguma companhia, os valores cobrados pelos ex-royals poderão ser bem mais caros. Que tal? (Por Anderson Antunes)