11.06.2018  /  7:03

Desafeto de Trump, Robert De Niro é aplaudido de pé por xingar o presidente na entrega dos Tonys

Robert De Niro na entrega dos Tonys || Créditos: Getty Images

Domingo foi dia de celebrar a Broadway nos Estados Unidos, com a 72ª edição dos Tony Awards sendo transmitida pela televisão em horário nobre para todo o país diretamente de Nova York. Mas quem roubou a cena na mais importante premiação do teatro de lá foi o astro da telona Robert De Niro, um dos apresentadores da noite, cuja tarefa era basicamente ler um discurso em homenagem a Bruce Springsteen – em cartaz nos palcos de Nova York desde o fim de 2017 com o “one-man show” “Springsteen On Broadway”, o cantor foi o escolhido da American Theatre Wing e da The Broadway League (responsáveis pela seleção dos Tonys) para receber um prêmio especial pelo conjunto da obra neste ano.

Era pra ficar só nisso, mas o protagonista de “Touro Indomável” deixou claro que estava ali também para mandar um recado ao presidente dos Estados Unidos. “Antes de mais nada, f**k Trump”, ele disse em referência a Donald Trump, logo de cara fugindo do texto previamente aprovado. A plateia, é claro, foi à loucura com a manifestação política, e o aplaudiu de pé durante mais de um minuto, uma eternidade para qualquer coisa que passa na telinha. Só mesmo os executivos da rede CBS que não gostaram do comentário, já que o palavrão que dispensa tradução não pode ser mencionado no ar em canais abertos dos EUA, sob risco de multa…

Voltando a De Niro, ele e Trump não se bicam há tempos, tanto que o ator causou durante a última corrida presidencial pela Casa Branca, em 2016, ao declarar em um vídeo que acabou viralizando na época que queria dar um “soco” na cara do republicano. Em Singapura depois de uma polêmica passagem pelo encontro do G7 que rolou no Canadá neste fim de semana, Trump – que geralmente responde aos críticos imediatamente no Twitter – ainda não se pronunciou a provocação do astro de Hollywood. (Por Anderson Antunes)