06.09.2019  /  11:41

Depois de sucesso em produção solo, Jaloo lança álbum com feats dos sonhos: “Estou menos egoísta”

Jaloo || Créditos: Divulgação

Um show especial no Cine Joia, em São Paulo, nesta sexta-feira, marca o lançamento do disco “ft” de Jaloo, nova sensação de entre os cantores e performers brasileiros, além de ser o dia em que ele comemora 32 anos. Diferente de seu álbum de estreia “#1” (2015), em que cantava sozinho, neste novo trabalho ele traz um repertório dos bons cheio de parcerias.

Glamurama bateu um papo com o artista que falou sobre o que mudou nele nestes quatro anos entre um CD e outro, no qual a sua carreira deu um salto: “Sou menos egoísta hoje e estou mais velho, às vezes a gente acredita que isso não faz diferença, mas faz. Já vivi, tirei varias lições sobre o mundo artístico, o que quero para a minha carreira e a partir disso acredito que amadureci”, conta.

Na apresentação de hoje, ele sobe ao palco com MC Tha, com quem divide os vocais em “Céu Azul”, Lucas Santtana, que participa da música “Cira, Regina e Nana”, Lia Clark em “Movimenta” e Karol Conka em “Dom”. Dividido em dois atos, o show trará as novas composições e sucessos do disco anterior como “A Cidade”, “Chuva”, “Last Dance” e “Tanto Faz”.

E já que a vibe é ressaltar as parcerias, qual seria o sonho dele nesse cenário? “No ‘ft’ já realizei alguns sonhos como ter a Dona Onete a e Céu e tenho muito orgulho disso, mas ainda quero cantar com a Bethânia por dois motivos: primeiro porque é muito difícil conseguir isso e segundo pelo fato de achar ela uma artística única”, diz.