13.04.2019  /  13:55

Depois de quase três anos de batalha judicial, Angelina Jolie e Brad Pitt estão oficialmente divorciados

Angelina Jolie e Brad Pitt || Créditos: Reprodução

Quase três anos e muitas polêmicas depois, Angelina Jolie e Brad Pitt finalmente finalizaram o processo de divórcio conturbado que iniciaram em setembro de 2016. Agora oficialmente solteiros novamente, o ex-casal número um de Hollywood deverá compartilhar a guarda dos seis filhos que adotou ou teve junto e, aparentemente, acertou as contas de uma vez por todas, já que os papeis do processo litigioso foram arquivados nessa sexta-feira por um juiz de Los Angeles.

Juntos desde 2005, quando se conheceram nos sets da comédia de ação “Sr. e Sra. Smith”, Jolie e Pitt só subiram ao altar em agosto de 2014. Menos de dois anos depois, veio a separação, uma iniciativa que teria partido da atriz e teve como estopim o suposto comportamento abusivo do astro de “Clube da Luta” com ela e os herdeiros – nada nesse sentido jamais foi comprovado.

No fim, parece que imperou o bom senso e a necessidade de ambos em manter uma relação cordial em prol de Shiloh Nouvel, Pax Thien, Zahara Marley, Maddox Chivan, Vivienne Marcheline e Knox Léon, conforme concordaram em um encontro em família e sem a presença de seus respectivos advogados que tiveram num resort do Caribe em fevereiro, para colocar os pingos nos is, conforme Glamurama contou na época.

Segundo a rede americana de televisão “ABC”, os detalhes do processo de divórcio de Jolie e Pitt serão mantidos pra sempre sob segredo de justiça, mas tudo indica que o acordo firmado por eles não inclui uma divisão total de bens. Sendo assim, Angie não terá direito aos US$ 300 milhões (R$ 1,17 bilhão) do ex-marido, inclusive porque nunca precisou da grana, já que sozinha tem na conta US$ 100 milhões (R$ 388,9 milhões) juntados por mérito próprio. (Por Anderson Antunes)