23.09.2020  /  10:56

Depois de quase ser ‘cancelada’, Ellen DeGeneres volta ao ar batendo recorde de audiência

Ellen DeGeneres || Créditos: Reprodução

Transformada na mais nova vilã de Hollywood desde que a “Variety” revelou detalhes nada agradáveis sobre os bastidores de seu programa, Ellen DeGeneres voltou ao ar na última segunda-feira com uma nova temporada de seu “The Ellen DeGeneres Show” batendo recordes de audiência. De acordo com a Nielsen, enquanto era exibida a atração também produzida por sua estrela foi a mais assistida pelos telespectadores dos Estados Unidos com idades entre 25 e 54 anos, justamente o público mais cobiçado pelos anunciantes do país por ser o que mais faz compras de produtos e serviços por lá.

DeGeneres também foi bastante assistida pelas mulheres com idades entre 18 e 34 anos, e de maneira geral o “The Ellen Show” só ficou atrás do “The View”, um talk show em formato de mesa redonda criado pela lendária Barbara Walters no qual se fala sobre tudo, da atual corrida presidencial americana aos mais recentes bafões do showbiz, e que faz o maior sucesso. Em tempo: ao contrário do que acontece no Brasil, a medição de audiência de TV nos EUA não é imediata e leva pelo menos 24 horas para ser contabilizada.

Atualmente em seu 17º ano, o “The Ellen Show” fez de sua apresentadora a mulher mais bem paga da televisão americana, com ganhos de US$ 84 milhões (R$ 462,7 milhões) em 2019, mas chegou a correr o risco de ser cancelado em razão das polêmicas nas quais ela se envolveu. Acusada de constantemente assediar moralmente seus subordinados em uma matéria bombástica que a “Variety” publicou logo no começo da pandemia, DeGeneres pediu desculpas a eles em seu retorno à telinha e prometeu que fará o possível para tornar o ambiente de todos que trabalham em seu entorno menos tóxico. (Por Anderson Antunes)