06.04.2021  /  10:55

De volta ao Rio, depois de temporada em Nova York, a atriz Luiza Mariani se prepara para viver a cantora Marina Lima no cinema

Luiza Mariani // Crédito: Zô Guimarães

De novo no Rio depois de uma temporada em Nova York com a família, Luiza Mariani abraça dois projetos no cinema, um deles é viver a cantora Marina Lima, sua musa, em uma ficção. Aqui, a atriz abre as portas de sua casa e conta o que tem feito sua cabeça

por Luciana Franca fotos Zô Guimarães

A deliciosa casa no Leblon voltou a ser o endereço de Luiza Mariani no ano passado. A atriz, o marido, o advogado Flavio Zveiter, e os filhos, Dora e Tom, estavam morando em Nova York desde agosto de 2018 quando vieram aproveitar uns dias de descanso no Brasil e foram surpreendidos pelo lockdown. “Viemos passar o feriado de Spring Break das crianças, dividimos uma única mala para nós quatro imaginando que voltaríamos sem grandes sustos para Nova York 15 dias depois”, conta Luiza. “Existe desejo de voltar a morar lá, mas ainda é cedo para fazer planos tão grandes. O lema agora é um dia mesmo de cada vez.” A rota, então, teve de ser recalculada, as crianças foram matriculadas em uma escola brasileira e a atriz abraçou novos projetos. Está produzindo dois longas, nos quais também vai atuar: ‘Cyclone’, inspirado em uma obra de Oswald de Andrade, que deve ser filmado assim que a vacina permitir, e ‘Marina’, uma ficção sobre a trajetória de Marina Lima. No longa, Luiza interpretará a cantora, que revela ser sua musa e com quem conversou por meses a distância. “Sempre fui fã da Marina e minha pandemia ao ‘lado’ dela foi, de alguma forma, um momento de salvação também.”

O MELHOR DO RIO É… casa, família e amigos.

O MELHOR DE NOVA YORK É… rua, esquinas, descobertas diárias, experiência viva de cidade.

PARA PREENCHER A ALMA: filhos, um filme bom, um livro bom.

NA MINHA GELADEIRA SEMPRE TEM… queijo de cabra.

NO MEU ESTILO NÃO PODEM FALTAR… jeans e camiseta.

HÁ UM ANO EU… tenho aprendido a lidar com o tempo de outra forma.

DAQUI UM ANO EU… quero poder celebrar o fim do vírus, abraçar e beijar meus pais sem medo.

FILMES DA VIDA: ‘Sunset Boulevard’, ‘Cenas de Um Casamento’, ‘A Noite’, de Antonioni, ‘La Femme Nikita’, de Luc Besson, ‘Breaking the Waves’…. São tantos.

MÚSICA QUE OUÇO EM REPEAT: “Truth Hurts”, da Lizzo, minha filha me apresentou há pouco tempo e a gente tem ouvido e dançado à beça.

MAIOR CONSELHO QUE JÁ RECEBI: “Por delicadeza, perdi a minha vida”, frase de [Arthur] Rimbaud que escuto desde criança.

OBJETO QUE NÃO ME DESFAÇO: – Um All Star preto e branco que comprei aos 19 anos em Nova York e que virou objeto de colecionador.

DESTINO INESQUECÍVEL: Israel.

O QUE ESTOU LENDO NO MOMENTO: Torto Arado [de Itamar Vieira Junior].

MINHA ROTINA DE BELEZA INCLUI: vitamina C, hidratante e filtro solar sempre.

MEU APP FAVORITO É: Ixi, não tenho. Gosto de ler jornais, dar uma olhada no Instagram, mas não sou malandra de apps.

PARA DESACELERAR, EU: converso, converso e converso…. Com verso (e poesia).