15.04.2017  /  8:03

De Hermione a Cinderela moderna, a evolução da feminista Emma Watson

Emma Watson || Créditos: Getty Images
Emma Watson || Créditos: Getty Images

Estrela do maior hit do ano nos cinemas – a superprodução “A Bela e a Fera”, que já superou a marca de US$ 1 bilhão (R$ 3,15 bilhões) em ingressos vendidos – Emma Watson só aceitou o trabalho porque acredita que a personagem Bela, que ela interpreta no longa, é uma mulher que quebra vários estereótipos.

Feminista de carteirinha, Emma completa 27 anos neste sábado mais em alta do que nunca e decidida em sua tarefa de usar a fama para advogar causas do interesse das mulheres. Em homenagem à atriz inglesa, listamos cinco motivos que mostram porque ela é a nova Cinderela moderna de Hollywood. Confira:

Emma como Hermione Granger || Créditos: Divulgação/Warner Bros.
Emma como Hermione Granger || Créditos: Divulgação/Warner Bros.

Eterna Hermione

O papel que alçou Emma à fama foi o de Hermione Granger, a amiga “trouxa” e nerd de Harry Potter. Mais interessada nos livros do que nos garotos, a personagem se tornou tão popular ao ponto de hoje a atriz ter mais fãs clubes do que Daniel Radcliffe, que interpretou o bruxo criado por J.K. Rowling na série de filmes da Warner.

Emma em sua formatura, em 2014 || Créditos: Getty Images
Emma em sua formatura, em 2014 || Créditos: Getty Images

Estudante dedicada

Emma se despediu de Hermione em 2011, quando o oitavo e último filme da franquia estreou nos cinemas. Na época ela recebia ofertas de praticamente todos os lados para estrelar filmes, mas optou por dar um tempo na carreira e fazer faculdade. Ela se formou em 2014, em literatura da língua inglesa, na prestigiada universidade americana Brown.

A atriz durante um evento da ONU || Créditos: Getty Images
A atriz durante um evento da ONU || Créditos: Getty Images

Consciência coletiva

Muito antes do #MexeuComUmaMexeuComTodas, Emma já advogava as causas femininas da melhor maneira possível: dando exemplo. Convidada por grandes marcas como a Burberry e a Lancôme para estrelar campanhas de moda, ela só emprestou sua imagem nesses casos mediante o compromisso das empresas de investir de alguma forma em projetos ligados ao empoderamento feminino, algo que acabou lhe rendendo o cargo de Embaixadora da Boa Vontade da ONU na luta pela igualdade de gênero.

Emma e o namorado, William, em um raro clique dos paparazzi || Créditos: Getty Images
Emma e o namorado, William, em um raro clique dos paparazzi || Créditos: Getty Images

Discreta ao máximo

Ao contrário de boa parte de suas colegas, Emma se recusa a expor sua vida pessoal nos tabloides para se manter em evidência. A maior prova disso é a maneira como ela protege o namorado, William Mack Knight, um empresário do setor de tecnologia que também é membro de uma das famílias mais tradicionais de Nova York. Quando estão juntos, eles não frequentam lugares públicos, para evitar os paparazzi e também têm por regra evitar comentar a relação com qualquer pessoa fora de seus círculos íntimos.

Emma na premiere de "A Bela e a Fera" || Créditos: Getty Images
Emma na premiere de “A Bela e a Fera” || Créditos: Getty Images

Sabe o valor que tem

Dona de uma fortuna de US$ 70 milhões (R$ 220,2 milhões), a maior parte proveniente do cachê que recebeu pelos filmes da série “Harry Potter”, Emma usou sua posição de atriz de sucesso para negociar o cachê em “A Bela e a Fera” que recebeu da Disney. O combinado foi que ela embolsaria US$ 3 milhões (R$ 9,4 milhões) de adiantamento  mais um bônus de US$ 15 milhões (R$ 47,2 milhões) assim que o filme atingisse US$ 1 bilhão (R$ 3,15 bilhões) nas bilheterias, o que aconteceu nessa quinta-feira. Não há neste momento, em qualquer lugar do mundo, uma atriz com poder suficiente para pedir e receber tamanha quantia por apenas um trabalho. (Por Anderson Antunes)