15.11.2020  /  9:00

De ‘Garota de Ipanema’ a ‘Me Gusta’: Glamurama entrega a evolução e ‘boom’ dos feats. entre estrelas brasileiras e internacionais

O mundo está a cada dia mais globalizado. Seja na política, economia, relacionamentos e, especialmente, no universo da música. Um exemplo disso são as parcerias entre artistas internacionais e brasileiros, que até um tempo atrás davam um trabalhão e não eram tão comuns, os chamados ‘feat’. Inclusive, esse tipo de ‘bem-bolado’ ajuda a alavancar a carreira de novos talentos e até de veteranos. Mas se engana quem acha que as parcerias de gringos com brasileiros é coisa recente. Uma das mais icônicas até hoje aconteceu em 1967, com Tom Jobim e Frank Sinatra interpretando a célebre ‘Garota de Ipanema’.

No final dos anos 1990 e início dos anos 2000, todo o ‘feat’ internacional virava sensação e caía na boca do povo. Sandy, na época com 14 anos, cantou com o tenor italiano Andrea Bocelli a canção ‘Vivo por Ela’. Entre as mais marcantes, estão a música ‘Good Luck’, de Vanessa da Mata e Ben Harper, de 2008; uma versão de ‘Beautiful’, com Akon e Negra Li (2009); Ivete Sangalo, gravou com Alejandro Sanz a música ‘No Me Compares’, e o veterano Sergio Mendes fez dobradinha com o Black Eyed Peas no clássico “Mas que Nada” (2015).

Nos últimos anos quem se consagrou como uma verdadeira rainha das colabs internacionais foi Anitta, que emplacou hits com Maluma, J. Balvin, Tyga, Snoop Dog, Iggy Azalea, Poo Bear, Rita Ora, Diplo e até Madonna no single ‘Faz Gostoso’.  A parceria mais recente – e esperada – foi com a rapper Cardi B. na música ‘Me Gusta’.

E o ‘boom’ dos feats não tem fim. Nos últimos anos, cantores de todas as partes do mundo uniram vozes e batidas.  Luísa Sonza, Iza, Pabllo Vittar, e até Simone e Simaria, que cantaram com a italiana Laura Pausini. A mistura de ritmos vai do reggaeton ao romântico, passando pelo pop. É só escolher sua playlist e se jogar!

Luísa Sonza

Pabllo Vittar

IZA

 Simone e Simaria