09.02.2019  /  8:00

De complexo residencial luxuoso a fiasco: conheça o Burj Al Babas, o maior elefante branco imobiliário da Turquia

O orçamento de US$ 200 mi foi estourado || Créditos: Reprodução

O que era pra ser o complexo residencial e turístico mais luxuoso da Turquia acabou se tornando um dos maiores elefantes brancos da área montanhosa que o mega-empreendimento, tivesse saído do papel como todos esperavam, ocuparia na região central do país. Projetado à imagem e semelhança de 732 chateaux franceses selecionados a dedo pelos desenvolvedores imobiliárias do Sarot Group, o Burj Al Babas começou a ser construído em 2014, a um custo total que não deveria passar dos US$ 200 milhões (R$ 731,8 milhões).

Pouco tempo depois, os acionistas da Sarot entraram em uma crise financeira que resultou na quebra da empresa no fim do ano passado. Só deu tempo pra construir 587 palacetes, só que o orçamento inicial acabou sendo estourado e a empresa ainda ficou devendo outros US$ 27 milhões (R$ 98,8 milhões) na praça.

Em um comunicado divulgado na semana passada, Mehmet Emin Yerdelen, chairman da Sarot, garantiu que está cuidando do pepino e tem até um plano para resolver tudo nos próximos cinco meses. “A gente só precisa vender mais cem propriedades”, disse o executivo, sendo que as mais baratas não saem por menos de US$ 370 mil (R$ 1,35 milhão). As chances de que ele consiga fechar tantos negócios em um tempo tão curto, no entanto, são mínimas. (Por Anderson Antunes)

*

No vídeo abaixo é possível ver como andam as obras no complexo. Bem diferente da Europa…