Os brasileiros que se destacaram no ano na imprensa mundial

Os brasileiros que se destacaram no ano na imprensa mundial || Créditos: Getty Images

De Anitta a Moro, os 9 brasileiros que bombaram na mídia internacional em 2016

28.12.2016  /  17:28

Os brasileiros que se destacaram no ano na imprensa mundial || Créditos: Getty Images
Os brasileiros que se destacaram no ano na imprensa mundial || Créditos: Getty Images

Do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff aos fatos novos que surgem todos os dias em relação à Lava Jato, o Brasil foi um dos países mais comentados pela imprensa mundial em 2016. Mas nem sempre por causa de notícias ruins, afinal os brasileiros estão entre os povos mais felizes do mundo, de acordo com várias pesquisas divulgadas nos últimos anos, e que sabem celebrar a vida como ninguém mesmo em momentos difíceis, a exemplo do espetáculo que foi a cerimônia de abertura da Rio 2016, em agosto.

Nesse espírito, Glamurama selecionou seis personalidades brasileiras de diferentes áreas que chamaram a atenção dos gringos neste ano pelos melhores motivos. Confira:

Caetano Veloso, Anitta e Gilberto Gil || Créditos: Getty Images
Caetano Veloso, Anitta e Gilberto Gil || Créditos: Getty Images

Anitta

Convidada pelo comitê organizador da Rio 2016 para se apresentar ao lado de Gilberto Gil e Caetano Veloso na abertura das Olimpíadas, a cantora carioca fez bonito e aproveitou cada minuto da experiência. Sua performance no evento, cuja audiência foi de centenas de milhões de telespectadores ao redor do mundo, rendeu elogios de publicações renomadas como a revista americana “Billboard” e o jornal “The New York Times”.

Sônia Braga || Créditos: Getty Images
Sônia Braga || Créditos: Getty Images

Sônia Braga

Estrela do filme brasileiro mais polêmico do ano, e também um dos que mais faturaram nas bilheterias, Sônia mora há anos fora do Brasil e já fez grandes trabalhos no exterior. Mas foi em “Aquarius” que ela viveu o melhor momento de sua carreira. Sucesso de crítica na Europa e nos Estados Unidos, o filme de Kléber Mendonça Filho foi eleito o quarto melhor do ano pela revista francesa “Cahiers du cinéma”, uma das bíblias do cinema internacional.

Marta || Créditos: Getty Images
Marta || Créditos: Getty Images

Marta

Os brasileiros já conhecem o talento da jogadora, a maior artilheira da história das Copas do Mundo. Durante a Rio 2016, no entanto, Marta brilhou como poucos à medida que a Seleção feminina avançava na competição. Eventualmente, o time acabou perdendo a medalha de bronze para o Canadá, mas Marta viveu seus dias de Neymar e foi chamada até de “profeta do futebol” pelo “The New York Times”.

Sérgio Moro || Créditos: Getty Images
Sérgio Moro || Créditos: Getty Images

Sérgio Moro

O juiz responsável pela Operação Lava Jato divide opiniões, mas o fato é que em abril ele se tornou um dos poucos brasileiros que já foram incluídos na lista das pessoas mais influentes do mundo elaborada anualmente pela revista americana “Time”. A publicação incluiu o magistrado na mesma categoria em que listou chefes de estado como Vladimir Putin, presidente da Rússia, e François Hollande, presidente da França.

Wagner Moura || Créditos: Getty Images
Wagner Moura || Créditos: Getty Images

Wagner Moura

Um dos atores brasileiros de maior sucesso no exterior, Moura se tornou, em 2015, o primeiro brasileiro a estrelar uma produção da Netflix, a série “Narcos”. Na pele do traficante colombiano Pablo Escobar, ele se despediu da atração neste ano, não sem antes ser indicado ao Globo de Ouro de melhor ator em série dramática. A revista “The Hollywood Reporter” classificou o trabalho dele na série como um dos melhores de sua carreira.

Celina Turchi || Créditos: Ueslei Marcelino/UNICEF Brasil
Celina Turchi || Créditos: Ueslei Marcelino/UNICEF Brasil

Celina Turchi

A especialista em doenças infecciosas da Fiocruz Pernambuco não é famosa, mas ela desenvolveu um dos trabalhos mais relevantes em relação a um dos temas mais discutidos em 2016: o vírus zika. Após desenvolver pesquisas que comprovaram a relação do vírus com a microcefalia, ela foi escolhida pela revista britânica “Nature”, que a apelidou de “detetive do zika”, como uma das dez cientistas mais importantes do ano. (Por Anderson Antunes)