28.07.2018  /  9:00

De Supremes a Spice Girls, relembre a história das girl bands em 10 músicas

Da esquerda para a direita, em sentido horário: As Spice Girls, The Supremes, Destiny’s Child e The Andrews Sisters || Créditos: Reprodução

Na história da música, assim como infelizmente é a realidade em muitas outras áreas, os grupos musicais formados por homens são os que mais se destacam. Mas as “girl bands” que marcaram época fizeram isso em grande estilo, tanto que muita gente continua torcendo por um revival de algumas – que o digam Victoria Beckham e suas colegas dos anos de glória das Spice Girls.

Embalados por esse clima nostálgico, o pessoal do site americano “Pitchfork” preparou uma listinha com as melhores músicas para resumir décadas de sucessos delas nas paradas. E como sábado é dia de cair na pista de dança, continua lendo que a seguir a gente revela 10 desses hits… (Por Anderson Antunes)

Créditos: Reprodução

The Andrews Sisters
Os mais jovens certamente nunca ouviram falar delas, mas as irmãs Andrews fizeram o maior sucesso nos anos 1941 com “Boogie Woogie Bugle Boy”. LaVerne, Maxene, e Patty Andrews são consideradas por muitos as criadoras do conceito moderno de grupos musicais femininos, e tem entre suas fãs estão as cantoras Bette Midler e Christina Aguilera.

Créditos: Reprodução

The Shirelles
Shirley Owens, Doris Coley, Kendra Spotswood e Beverly Lee formaram o grupo no começo dos anos 1960, e em seguida lançaram “Will You Still Love Me Tomorrow”. A canção se tornou a primeira de um grupo feminino a figurar na primeira posição entre as mais tocadas nas rádios dos Estados Unidos. Ao longo dos anos, The Shirelles ganhou várias novas formações, mas nenhuma conquistou a mesma popularidade alcançada pelo trio original.

Créditos: Reprodução

The Supremes
Um dos maiores fenômenos da música, o grupo teve várias integrantes, mas as mais conhecidas são Diana Ross, Florence Ballard e Mary Wilson. É delas o hit “Where Did Our Love Go?”, lançado em 1964 como carro-chefe do álbum de mesmo nome. As Supremes são daquelas personagens do showbiz cuja vida nos bastidores deu tanto o que falar quanto as performances nos palcos, algo que rendeu até filme: “Dreamgirls” (2006), estrelado por Beyoncé.

Créditos: Reprodução

The Shangri-Las
Saem os vestidinhos e entram em cena as calças compridas e cabelos tipo capacete. Primeira “girl band” de apelo pop dos Estados Unidos, Mary e Betty Weiss, e Marge e Mary Ann Ganser foram as “Amys Winehouses” dos anos 1960 e criaram polêmica com vários de seus hits. Um dos maiores é “Leader of the Pack”, de 1964, até hoje um dos maiores exemplos do estilo musical que ficou conhecido como “teenage tragedy song” – as famosas canções de adolescentes dramáticos.

Créditos: Reprodução

The Cake
Barbara Morillo, Eleanor Barooshian, e Jeanette Jacobs inauguraram um jeito mais “artsy” de fazer música em 1966, quando aparecem pela primeira vez como “girl band”. No auge do sucesso, elas chegaram a ter Sonny & Cher como empresários, e talvez seu maior hit seja “You Can Have Him”, que costumavam apresentar vestindo ternos de veludo e improvisando arranjos vocais graves que faziam inveja aos cantores de ópera.

Créditos: Reprodução

Labelle
Quem nunca ouviu falar do grupo já deve ter escutado o hit “Lady Marmalade”, que Patti LaBelle, Cindy Birdsong, Nona Hendryx e Sarah Dash lançaram em 1974. Antes de seguir carreira solo, LaBelle emprestou seu sobrenome para o grupo que nasceu como Patti LaBelle and the Bluebelles e durou entre 1962 e 1976, com direito a um revival entre 2005 e 2009.

Créditos: Reprodução

Vanity 6
Quem reuniu Brenda Bennett, Vanity e Susan Moonsie foi Prince, na esperança de repetir nos anos 1980 o sucesso que as lendárias The Supremes fizeram décadas antes. Fieis aos novos costumes sexuais da época, elas se apresentavam com roupas mínimas e, claro, logo se tornaram símbolos sexuais. Com “Nasty Girl”, single de 1982,
veio a fama instantânea e o reconhecimento dos críticos. A música ganhou várias regravações ao longo dos anos.

Créditos: Reprodução

Spice Girls
E o que dizer das Spice Girls, que surgiram em 1996 e logo conquistaram o mundo inteiro com “Wannabe”? Mel Brown, Mel Chisholm, Geri Halliwell, Victoria Beckham e Emma Bunton foram reunidas por um time de empresários musicais formado só por homens, mas em pouco tempo demitiram todos eles e assumiram as rédeas do grupo. Mel B, aliás, disse recentemente que o quinteto vai voltar aos palcos, mas Posh nega. A torcida é pelo sim, claro!

Créditos: Reprodução

All Saints
Outra “girl band” britânica que fez muito sucesso foi a All Saints, formada por Melanie Blatt, Shaznay Lewis e pelas irmãs Nicole e Natalie Appleton. Apesar de nunca terem chegado perto do status das Spice Girls, elas são consideradas até mais icônicas do que Posh e cia por muitos críticos. Um dos clássicos delas é “Never Ever”, de 1997, um single bastante fiel ao ritmo britpop que reinou no fim dos anos 1990.

Créditos: Reprodução

Destiny’s Child
Os destinos de Beyoncé Knowles, Kelly Rowland e Michelle Williams se cruzaram em 1997, quando formaram o grupo. Mas elas brilharam mesmo em 2001, quando lançaram “Bootylicious”, com direito a videoclipe superproduzido e para lá de sexy. O hit as fez entrar para a história de uma forma que não chega a merecer celebrações: é até hoje o último sucesso de uma “girl band” profissional a chegar à primeira posição nas paradas de sucesso.