Pink Floyd
Reprodução

Pink Floyd negocia venda de catálogo por até R$ 3 bilhões, cifra mais cara da história

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Está acirrada a disputa entre a Warner Music e a BMG pelo catálogo musical do Pink Floyd, que a banda britânica está perto de vender para uma das duas por uma cifra próxima de US$ 600 milhões (R$ 3 bilhões).

A soma seria suficiente para dar ao grupo de rock liderado por David Gilmour o título de criador da discografia mais cara da história, à frente das vendidas por outros grandes nomes da música, como Bruce Springsteen, David Bowie, Bob Dylan, Sting e Tina Turner.

Criador de hits como “Money”, “Wish You Were Here” e “Comfortably Numb”, o Pink Floyd já vendeu mais de 250 milhões de álbuns em todo o mundo e faturou mais de US$ 1 bilhão (R$ 5 bilhões) com turnês globais.

Sua formação data de 1965, com intervalos esporádicos ao longo dos anos, mas sempre com Gilmour, guitarrista, e Nick Mason, baterista, no comando. Os dois, aliás, negociam os acordos do negócio que possivelmente será anunciado em breve diretamente com os executivos da Warner Music e da BMG.

Você também pode gostar