Gustavo Caboco, Kanau’kyba_ Anti-Batismo de Makunaimî e Pussanga da Pedra do Bendegó, 2021 Foto: Nathan Viana

Pascoal da Conceição revive Mário de Andrade em vídeo que questiona história oficial da abolição

1 Compartilhamentos
1
0
0
0
0

O ator Pascoal da Conceição, que já encarnou Mário de Andrade nos palcos e em séries da Globo como “Um Só Coração” e “JK”, volta ao papel do líder do movimento modernista em “Contramemória”, vídeo lançado nesta sexta (13) pela Fundação Theatro Municipal em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

A produção evoca a memória de Mário, artista negro e gay, que liderou intelectualmente o movimento que culminou na Semana de Arte Moderna de1922, bem como no modernismo em si.

Panmela Castrom, Série Saudade, 2022

Além de Conceição, que narra trechos da obra de Mário, “Contramemória” conta com as participações de Luiz Oliveira e Carol Martinelli, do Balé da Cidade de São Paulo, da bailarina Silvana de Jesus e dos percussionistas Nenêm Menezes e Denoise, da Escola de Dança de São Paulo, além de Kinda Assis, da Orquestra Experimental de Repertório.

O filme é parte da exposição “Contramemória”, em cartaz no Theatro Municipal, palco da Semana de 22, e foi cedido com exclusividade ao GLMRM. A data para o lançamento, 13 de maio, foi escolhida por ser a do nascimento de Lima Barreto (1881-1922), modernista negro que não foi lembrado pelo evento que é considerado inaugurador do modernismo no Brasil e também por ser o dia da abolição da escravatura.

A ideia, segundo a secretária de Relações Internacionais da prefeitura, Marta Suplicy, é oferecer uma visão mais atual da data que, passados 134 anos, ainda é alvo de questionamentos por não ter abarcado medidas que amparassem a população negra ou combatessem a exclusão social e o racismo no Brasil.

Você também pode gostar