Guia Astrológico
Divulgação

O que muda no nosso dia a dia durante o Ano Astrológico de Mercúrio?

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

No dia 20 de março, com a entrada do Sol em Áries, primeiro signo do zodíaco, se inicia mais um Ano Novo Astrológico, dessa vez regido por Mercúrio. Joel Aleixo, alquimista mestre e criador da AlkhemyLab, mostra em detalhes no canal do Youtube da marca quais novas energias o ano traz, quais os impactos no dia a dia e como enfrentar os desafios e tirar proveito máximo das potencialidades que estarão ativas até 20 de março de 2023.

Segundo Joel, os cálculos e definição do planeta regente do ano são milenares. “O importante é saber que o planeta de março 2022-2023 é Mercúrio e que ele traz um grande estímulo à comunicação, à organização, e à saúde”, comenta o alquimista. Além disso, um dos pontos de maior destaque do ano é o bloqueio de Leão e Aquário. Isso significa que teremos bastante dificuldades em acessar os arquétipos desses dois signos.

Na prática, o bloqueio de Leão significa que as pessoas se sentirão perdidas, “despersonalizadas” e sem enxergar uma saída para questões relacionadas à materialidade, já que no mapa deste ano o Leão está no “departamento” do signo de Touro, que representa o dinheiro, as posses.

Quanto à Aquário, esse bloqueio acontece na casa de Escorpião e deixará nossos horizontes mais limitados, com uma tendência a não ousarmos realizar nossos sonhos e propósito de vida. “Nesta casa também vemos um grande estímulo à transformação pessoal. Mas fique atento: é possível que algumas pessoas tenham a sensação de carregar o mundo nas costas em vão, como no Mito de Atlas”, conta Joel.

Outro ponto importante é que Gêmeos e Virgem são regidos por Mercúrio, ou seja, nesse ano, organização, trabalho e comunicação estarão em alta. Joel alerta que “quem não está conectado a um propósito ou não gosta do que está produzindo ficará em um vazio existencial, então esse ano temos que fazer somente o que for referente a nossa missão de vida e realização pessoal”.

O grande potencial do ano está na conexão espiritual, segundo ele. Uma revolução da consciência onde os paradigmas do ego e da materialidade têm que ser transmutados para uma realidade mais coletiva e do bem maior para todos os seres humanos. “É esse potencial que devemos explorar para liberar os bloqueios do ano. Para isso devemos assumir a verdade em ação, pensamento e sentimento. Resolva suas pendências, não empurre nada para debaixo do tapete e encare as coisas como realmente são”, ressalta.

Por isso, ele também afirma que é fundamental trazer para o cotidiano a consciência sobre o que nos rodeia, um respeito maior ao outro, à natureza, a tudo que nos cerca e conseguir ter generosidade e gratidão.

Você também pode gostar