Vladimir Putin
Reprodução/Pixabay

Jornalista americana é acusada de tentar seduzir Vladimir Putin durante entrevista

1 Compartilhamentos
1
0
0
0
0

A Rússia, governada por Vladimir Putin, está acusando oficialmente a jornalista americana Hadley Gamble, da rede de notícias econômicas CNBC, de ter sido enviada para lá com o intuito de “distrair o político” como um “objeto sexual”.

O motivo? É que Gamble foi ao Kremlin recentemente com a tarefa de entrevistar Putin, e segundo a mídia estatal russa nos bastidores do bate papo (que não foram ao ar) ela fez de tudo para seduzi-lo, inclusive com uma cruzada de pernas à lá “Instinto Selvagem”, e como parte de um plano dos americanos para extrair informações dele.

A história aparentemente sem pé nem cabeça foi destaque no principal telejornal da rede “Rossiya 1”, que é controlada pelo governo russo, nessa semana, e a atração usou como “provas” de sua teoria várias imagens que mostram Gamble fazendo poses descritas como “sexy” durante sua conversa com Putin, que reagia a tudo com risos tímidos.

Segundo a mídia americana, no entanto, tudo não passa de cortina de fumaça para que os russos não prestem atenção nas perguntas difíceis que Gamble fez para Putin, que inclusive já disse que a profissional “é bonita demais” para entender as respostas que ele deu aos questionamentos dela, e que em nenhum momento tiveram ar de flerte.

Você também pode gostar