Iza
Foto: Divulgação/Rodolfo Magalhães

Iza: “Tento ser o mais sem filtro possível em relação às minhas opiniões”

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Aos 31 anos, Iza é uma das cantoras mais significativas do pop brasileiro. Depois de lançar o álbum “Dona de Mim” (2018), a cantora se prepara para o sucessor. Essa nova fase, inaugurada com o single “Gueto”, segue em percurso agora com a canção “Sem Filtro”, em clima R&B, que ganhou um clipe com ar futurista e cyberpunk.

“Quem conhece meu primeiro álbum, sabe o quanto gosto de R&B e vai absorver naturalmente a musicalidade. Assim como a visão atual de como as coisas são passageiras ao mesmo tempo que a perspectiva de se machucar muito em um relacionamento nos prepara para o próximo”

Iza

Em conversa com o GLMRM, a artista, que também é rainha de bateria da Imperatriz Leopoldinense, reflete, com os pés no chão, sobre os padrões de beleza, autocuidado, passado, futuro e segurança na carreira. Ao papo!

Dona de si mesma e de um corpão, exaltado pelos looks de látex no novo clipe, a artista diz que tenta driblar a pressão estética da melhor forma possível. “As pessoas em todos os momentos reparam se você engordou, emagreceu. Essa é uma pressão principalmente se você trabalha com imagem. Tento não deixar isso me pressionar e fazer o que é mais confortável para mim. Por exemplo, Carnaval está chegando, mas com tudo isso acontecendo, pandemia, é um privilégio ter comida na geladeira, em casa.”

“Me preocupo com meu bem-estar. Engordei durante a pandemia, e acho isso lindo, normal, significa que tinha comida na minha casa”.

Iza
Foto: Rodolfo Magalhães

Vida online

Questionada sobre se na vida real costuma ser sem filtro, Iza entrega: “Tento ser o mais sem filtro possível em relação às minhas opiniões, meus posicionamentos, todas as coisas que eu penso. Tento não dar muita volta na hora de responder as coisas. Ai é complicado, acho que nas redes sociais ainda uso filtro de vez em quando (risos).”

A cantora afirma que procura usar as redes sociais de forma equilibrada. “Para mim, naturalmente, compartilho só até onde me sinto confortável. Posto às vezes quando estou feliz com os meus cachorros, quando estou com meu marido no estúdio, é rara essa exibição e faço isso realmente para me blindar um pouco. Eu amo ter contato com os meus fãs, falo com eles no direct, mas essa coisa de estar sempre mostrando é algo que me cuido, não só pela minha saúde mental, pela minha privacidade, mas pela minha segurança também.”

Foto: Rodolfo Magalhães

Respira

Em tempos de autocuidado, ela preza pelo ato de parar para respirar conscientemente. “Acho que nunca falei sobre isso, sobre o quanto a meditação é importante para mim. É algo que tenho tentado fazer cada vez mais, e não só sobre a meditação em si, mas sobre a importância da respiração na nossa vida. Tenho tentado parar para dar uma respirada mesmo. Parece besteira, mas a gente subestima o poder disso no nosso corpo, em relação ao nosso bem-estar. Principalmente para mim, que sou uma pessoa muito ansiosa”, diz.

“Tirar aqueles 15 minutos para esvaziar a mente e respirar consciente faz diferença para mim no dia a dia. Música também é algo que está sempre me curando, seja no meu trabalho, ou simplesmente para relaxar”.

Iza, que anda ouvindo com frequência o álbum da Doja Cat

Segurança

Buscar esse lado mais centrado influenciou a cantora se sentir mais serena para entrar no estúdio e trabalhar nesse novo disco que está por vir, que ainda não possui data de lançamento. “Não que eu sabia exatamente o que estou fazendo agora, mas quando lancei ‘Dona de Mim’ era muito um tiro no escuro, fiquei pensando se as pessoas iam me entender com o que quis passar com esse álbum. Hoje, me sinto mais segura, inevitavelmente será um trabalho mais maduro, mais confiante naquilo que gosto de cantar. Tem mais confiança em jogo para arriscar, sabendo que tem uma galera linda que me acompanha e que me apoia, isso faz muita diferença na hora de criar”, revela.

“Costumo mesmo relembrar a época em que pedia para viver tudo que estou vivendo hoje. Isso ajuda a gente a seguir correndo atrás dos sonhos, porque acho que vivemos muitas coisas no nosso dia a dia e esquece de celebrar o que conquistamos com o trabalho”.

Iza
Você também pode gostar