Sabrina Sato e irmã Karina Sato
Arquivo Pessoal

Dia das Crianças: artistas, celebridades e influenciadores compartilham foto, brincadeira e profissão dos sonhos na infância

5 Compartilhamentos
5
0
0
0
0

Todo 12 de outubro é uma oportunidade para entrar no túnel do tempo e relembrar a infância. Para este Dia das Crianças, o Glamurama remexeu no baú de memórias de artistas, celebridades e influenciadores para mostrá-los em suas versões mini e relembrar o tempo em que eles curtiam a vida sem a preocupação da fama. Com fotos dignas de explodir o fofurômetro, alguns ainda compartilharam qual era a brincadeira favorita e o que queriam ser quando crescessem. Dá uma olhada!

Thai de Melo Bufrem

“Como boa leonina, eu sempre gostei de reinar a bordo de bons looks (como mostra a foto 1). Aliás, sempre levei a sério a brincadeira ‘bons looks acima de tudo’. É só reparar nas vestimentas com meia-calça, que poderiam ser normais, se eu não morasse em Roraima – onde faz em média 40 graus na sombra, durante o inverno. Acho que por isso eu estava usando meia-calça (foto 2). Era inverno e eu me recusava a usar lookinhos de verão. Inclusive, pela minha feição na foto, a pressão baixou e acho que vocês me ‘VERÃO’ desmaiar. Ufa, não desmaiei, ia amassar o lookinho. Palmas pra mim. (foto 3)”

Giovanna Lancellotti

“Minha brincadeira preferida dessas de rua era gato-mia e esconde-esconde, mas amava brincar de boneca sozinha. Amava! Tinha casas e condomínios da Barbie e fazia mil histórias. Quando era pequena queria ser o que sou hoje: atriz. Queria trabalhar exatamente com o que trabalho e queria morar no Rio de Janeiro. Que louco isso, né? Graças a Deus! Mas tem mil coisas que eu ainda quero fazer quando crescer [risos].”

Ludmilla

Acervo Pessoal

Ludmilla conta que já sonhava em ser cantora desde a infância. E a brincadeira que mais gostava era garrafão. Como funcionava? Desenhava-se uma garrafa no chão, geralmente com giz, a pessoa que ficava no meio (chamada de “pega”) tinha de tentar sair naquele pique (ou partida). Mas acrescente dificuldades do tipo correr em um pé só e todo o restante da turma do pega tentando impedir a saída. Basicamente, um pega-pega nível hard.

Malvino Salvador

“A rua onde eu morava tinha muitas crianças e o que mais gostava de fazer era sair para brincar assim que chegava da escola. Gostava de jogar queimada, barra bandeira, andar de bicicleta, futebol… Na época, não pensava muito sobre o futuro, gostava mesmo era de ser criança.”

Letícia Spiller

“Adorava brincar de batatinha frita e ‘mamãe não posso ir’. Eram as minhas brincadeiras preferidas na infância. Quando era pequena, dizia que queria ser advogada e atriz [risos].”

Taís Araújo

Acervo Pessoal

Giulia Costa

“Amava pique-bandeirinha e elefantinho colorido. Era muito ruim no queimado, mas minha melhor amiga era a melhor do colégio e sempre me defendia. Quando era criança, queria ser veterinária ou cantora.”

Jojo Todynho

“Acho que minha brincadeira favorita era desenhar. Sempre gostei muito de ficar desenhando e, até hoje, tenho meus livros de desenho e pinto nas horas vagas. Ah, e falava que, quando crescesse, seria delegada.”

Lázaro Ramos

Acervo pessoal

Ana Schurmann

“Caça ao tesouro! Fazia pistas e escondia algum ‘tesouro’, minhas amigas adoravam adivinhar e encontrar. E queria ser astronauta. Também desenhava as roupas que queria usar – acho que é por isso que trabalho com moda.”

Sabrina Sato

“Adorava brincar de casinha com minha irmã (Karina) e amiguinhas embaixo de uma jaboticabeira que tínhamos no quintal. Desde muito pequena falava que ia trabalhar na TV, era meu sonho [risos].”

Camila Pitanga

Acervo pessoal

Lucy Ramos

“Eu sempre fui muito moleca, brincava de tudo e era bem ‘rueira’. Joguei futebol, brincava de bolinha de gude, de soltar pipa, pega-pega… eram muitas brincadeiras. E, nossa, queria ser tantas coisas! É engraçado porque pensar em ser atriz ou artista não fazia parte da minha infância, essa vontade fui ganhando com o tempo. Uma coisa que queria muito e que sempre passava pela minha cabeça era ser veterinária ou psicóloga, por gostar muito dos animais e de escutar as pessoas.”

Você também pode gostar