Chris Noth
Reprodução/Instagram

Acusação de assédio custou a Chris Noth negócio de R$ 69 milhões

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Chris Noth deve estar chorando em posição fetal nesse momento. Não somente o ator de 67 anos, recentemente acusado de assédio por várias mulheres, perdeu todos os empregos que tinha – inclusive as pontas que ainda faria em “And Just Like That”, o revival de “Sex and the City” que a HBO está produzindo (e cujas colegas de cena não querem mais nada com ele) – como ainda foi demitido dos filmes e séries nos quais atuava ou tinha participação confirmada, mas destacadamente em “The Equalizer”, a série dramática da CBC na qual ele atuava desde 2019, tudo por causa do escândalo sexual no qual viu seu nome envolvido recentemente.

Dono de uma fortuna estimada em US$ 16 milhões (R$ 92 milhões), nada mal para um ator que fez a carreira como coadjuvante de uma grande estrela (Sarah Jessica Parker, seu par romântico em “SATC”, no caso), Noth passou os últimos anos apostando em sua própria marca de tequila, a Ambhar, que estava em processo de ser vendida para o conglomerado de bebidas americano Entertainment Arts Research por US$ 12 milhões (R$ 69 milhões).

Infelizmente, no entanto, antes que o cheque fosse assinado surgiram as primeiras alegações de Noth sempre agiu como um “predador sexual” nos sets das produções em que atuou, o que levou o pessoal da Entertainment Arts Research a querer se afastar dele imediatamente. Em outras palavas, o negócio foi abortado, e agora o Mr. Big da telinha corre o risco de gastar a maior parte, ou talvez tudo, dos milhões que acumulou para se defender das acusações que lhe foram feitas, pagando advogados ou fazendo acordos fora dos tribunais.

Você também pode gostar