27.10.2011  /  10:00

Glamurama foi a um show muito especial de Maria Rita nessa quarta-feira. Quer saber o clima da apresentação? A gente conta!

A noite dessa quarta-feira no hotel Fasano, em São Paulo, era exclusiva para clientes MasterCard Black, e o clima não poderia ser outro: festa para poucos e ótimos. Os ingressos para assistir a um show muito especial de Maria Rita – que só poderiam ser comprados por clientes MasterCard Black – se esgotaram em poucos dias e, exatamente às dez da noite, ela entrou e tomou conta de todos os olhares do Baretto.

* No camarim, a concentração era total. Maria Rita é quem faz a própria maquiagem, tudo para manter o clima relaxado antes do show. Este, aliás, feito de músicas “que eu tinha saudades de cantar, dos meus amigos, de trabalhos anteriores que não entraram no meu último CD”, contou.

* Na verdade, segundo ela, tudo começou sem muita pretensão. “Logo depois de lançar ‘Samba Meu’, de fazer muitos shows e turnês, eu não estava preparada para lançar outro CD, mas também não queria sair do palco. Por isso fui juntando várias coisas que eu sempre quis fazer e, no fim, deu tão certo que resolvi gravar e acabou se tornando esse meu novo trabalho, que se chama ‘Elo’”, falou.

* Além de algumas inéditas e sucessos como “Tá Perdoado”, “Maria do Socorro”, “Encontros e Desencontros”, “Cara Valente”, Maria Rita também cantou “Menino do Rio”, de Caetano Veloso, e “A História de Lily Braun”, de Chico Buarque e Edu Lobo.

* A plateia, claro, entrou no clima. Na hora do bis, quando ela cantou “Não Deixe o Samba Morrer”, muita gente se levantou e arriscou uns passinhos de samba. Momento especialíssimo de uma noite que só vai deixar ótimas lembranças! Glamurama adorou!

João Pedro Paro e Ana Paula Magaldi, Marco e Marcia Galo, Cynthia Amorim e Ronaldo Fernandes e Maria Rita em ação: noite especial