Jay-Z
Foto: Mike Marsland/WireImage/ Getty Images

Jay-Z sentará no banco dos réus por não divulgar sua própria linha de perfumes

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Jay-Z será interrogado nessa segunda-feira (18.10) em um tribunal de Nova York, em uma ação na qual ele é acusado de ter se negado a promover sua própria linha de perfumes, lançada em 2012, pela empresa americana Parlux Fragrances, que o acionou legalmente em 2016 pelo suposto ocorrido.

Batizada “Gold Jay-Z”, a tal linha foi firmada sob um acordo no qual o rapper deveria promovê-la de tempos em tempos em eventos e entrevistas para a televisão, mas a Parlux o acusa nos autos de ter se negado a fazer isso.

O marido de Beyoncé Knowles, no entanto, nega essas acusações, e afirma no processo que só deixou de trabalhar para a fabricante de fragrâncias porque esta não lhe pagou comissões que somariam US$ 2,7 milhões (R$ 14,9 milhões).

A Parlux diz ter perdido US$ 18 milhões (R$ 99,5 milhões) em receitas por causa da suposta negativa do intérprete de “Empire State of Mind” de colaborar com suas ações de marketing, e exige esse valor dele na justiça a título de indenização.

O caso, que já teve uma audiência virtual no começo do mês, promete render muita polêmica ainda, mas não deverá causar maiores transtornos para a fortuna de Jay-Z, um dos astros do hip hop mais ricos do mundo com estimados US$ 1,4 bilhão (R$ 7,7 bilhões) na conta.

Você também pode gostar