Pés Hidratação
Pés Hidratação

Foot care: guia completo para tratar os pés que viraram o foco na rotina de autocuidado

12 Compartilhamentos
12
0
0
0
0

Com a forte onda do autocuidado e spa em casa, chegou a hora dos pés se destacarem junto com o tradicional skincare Estruturando todo o corpo, os pés precisam de cuidados especiais e para cuidar do local, esfoliar, hidratar e suavizar calosidades, o mercado de beleza investe em produtos que prometem revolucionar o setor, ainda mais no verão, em que os pés ficam mais expostos.

Segundo a dermatologista Cintia Cunha, a pele do pé comparada com a do rosto, é 10 vezes mais espessa. “É uma pele com uma camada córnea maior para dar mais proteção e resistência já que está em constante exposição com o solo, com calçados e com áreas perigosas. Por conta disso, essa área precisa de um cuidado maior”, afirma.

Hidratação dos pés

Por conta disso, a hidratação dos pés é fundamental e precisa ser constante. “Importante dizer que não é só o vento, solo e produtos químicos que causam a descamação dos pés. Existem várias patologias que podem levar a isso, como a psoríase, desidrose ou até mesmo a micose. Por isso, diante de qualquer descamação é fundamental a ajuda de um dermatologista para fazer o diagnóstico correto”, afirma.

O ativo mais utilizado para a hidratação dos pés é a ureia, que tem como objetivo hidratar e afinar, se usada frequentemente. “O alerta é para as gestantes, que só podem usar produtos à base de ureia com a concentração máxima de 3%, por isso é importante conversar sempre com profissionais da área”, explica a médica.

Anote a dica: o melhor período para hidratação é a noite. “Quando saímos do banho, a água faz com que as células fiquem mais maleáveis e permeáveis aos hidratantes, então o momento ideal de passar o hidratante é depois do banho. Minutos depois, a pele seca e as células ficam menos permeáveis aos produtos e a penetração dos ativos fica um pouco menor”, aconselha.

“Os cuidados que podemos ter no dia a dia para manter o aspecto saudável do pé são: uso de calçados fechados e trocá-los frequentemente para evitar as micoses e usar meias”

Cintia Cunha

Esfoliar ou lixar?

Normalmente, quando as pessoas estão diante de pés com aspecto diferente ou descamação procuram raspar com lixa, mas tem um grande porém neste processo. “Essas lixas vão remover as camadas mais grossas da pele que incomoda, mas se é feito com muita frequência faz com que o pé aumente ainda mais a sua espessura, a fim de promover ainda mais proteção. Chamamos isso de efeito rebote”, diz a profissional.

Uma novidade do mercado – que já conquistou as pessoas – são as máscaras para os pés com o efeito de peeling. “Elas podem ser utilizadas eventualmente, ou seja, não pode ser algo corriqueiro e frequente, nem toda semana, porque como utilizamos esse produto para retirar uma camada muito grossa e para causar um refinamento e maciez, o corpo entende que existe uma agressão naquela área e vai se defender produzindo ainda mais células da camada córnea, que deixam a pele do pé áspera e grossa.”

Mudanças com as estações

Conforme as estações mudam, os cuidados também se alteram. Afinal de contas, o calor e uso do calçado influenciam na saúde da pele. “No outono, em um tempo mais seco, deixa o aspecto dos pés um pouco pior”. Já no verão é importante caprichar na hidratação. “Quando vamos à praia, o contato e o atrito com a areia faz com que a pele momentaneamente fique mais fina e o calcanhar mais liso, mas em média uma semana depois a pele fica mais espessa, mais grossa, com aspecto rachado e bem áspero. Essa é a hora de intensificar a hidratação da área para que, gradativamente, recupere o aspecto macio que tanto desejamos.”

Para te ajudar com o cuidado na região, o GLMRM reuniu alguns produtos para seus pés ficarem impecáveis. Conheça!

Você também pode gostar