19.08.2020  /  13:14

Considerada o ‘berço’ da Covid-19, cidade chinesa de Wuhan é palco de mega festa eletrônica

Cena do parque aquático de Wuhan onde rolou a “party” || Créditos: Reprodução

Considerada o “berço” da pandemia de Covid-19, a cidade chinesa de Wuhan também foi palco no fim de semana que passou de uma das maiores festas de música eletrônica do mundo de que se teve notícia nos últimos tempos. Mega aglomeração digna de chamar atenção até mesmo na época em que sair de casa usando máscara não era uma obrigação, a e-party rolou em um parque aquático da metrópole com mais de 11 milhões de habitantes localizada na região central da China, o Maya Beach Water Park, e contou com a participação de dezenas de milhares de pessoas.

Cliques da festa só foram surgir nas redes sociais do Ocidente na segunda-feira e, claro, causaram revolta. Isso porque o novo coronavírus continua sendo uma ameaça em vários lugares do planeta, com mais de 22 milhões de infectados até agora e perto de 800 mil mortos. E o fato de que a província de Hubei, que tem Wuhan como sua capital, não registra novos casos da doença desde maio não aliviou muito a pressão sobre os organizadores do evento.

Dificilmente, no entanto, eles sofrerão algum tipo de punição. É que as autoridades de Hubei até gostaram de saber da iniciativa deles, já que estão fazendo de tudo para voltar a atrair turistas e, em alguns casos, chegam a oferecer entradas gratuitas em pontos turísticos até recentemente acessíveis apenas mediante o pagamento de ingresso. Justiça seja feita, muitos chineses que continuam respeitando as regras da quarentena também reprovaram a atitude dos festeiros que, todos torcem, voltaram pra casa sem ter contraído nada. (Por Anderson Antunes)