16.02.2019  /  8:00

Conheça o hotel inteiramente dedicado às salsichas que é a nova sensação da hotelaria na Alemanha

Claus Boebel em um dos quartos do hotel: almofadas em formato de linguiça || Créditos: Reprodução

Novidade no segmento de turismo da Alemanha, o hotel Boebel Bratwurst de Rittersbach, perto de Nuremberg, já foi tema de várias reportagens na imprensa internacional desde que abriu as portas, em setembro do ano passado. E o motivo por trás de todo esse interesse é um só: o estabelecimento está sendo apontado como o primeiro do gênero inteiramente dedicado aos tradicionais salsichões alemães de que se tem notícia.

Quem assinou a decoração foi o próprio Boebel || Créditos: Reprodução

Fundado por Claus Boebel, que é apaixonado pela iguaria e faz parte da quarta geração de uma família de açougueiros, a ideia de criar o hotel nasceu desse fascínio dele e também por seu hobby de viajar pelo mundo provando comidas diferentes. E não deixa de ser uma aposta em marketing, já que o açougue dos Boebels fica ao lado do Boebel Bratwurst.

Embalagens fake penduradas nas paredes dão o tom ao ambiente || Créditos: Reprodução

“Eu amo conhecer novos lugares e sempre mergulho na cultura local quando faço isso, inclusive comendo de tudo”, Boebel disse em uma entrevista recente que deu para a “CNN”. “Daí pensei em criar algo que permitisse a outros viajantes o mesmo tipo de experiência, com boa oferta de pratos típicos e a chance de interagir com desconhecidos que também curtem coisas inusitadas”.

O hotel fica do lado do açougue dos Boebels || Créditos: Reprodução

Os quartos do Boebel Bratwurst são decorados com papéis de parede que lembram a preferência culinária do dono, e nas camas há até almofadas em forma de linguiça. Quanto aos hóspedes, Boebel garantiu no bate papo com o pessoal da rede de televisão americana que tem recebido gente do mundo inteiro e até vegetarianos e veganos em busca de uma experiência fora de sua zona de conforto.

Inaugurado em setembro, o Boebel Bratwurst é um sucesso de público || Créditos: Reprodução

“Eu desenhei tudo”, o hoteleiro inovador afirmou. “Quero trazer turistas para minha cidade, que não tem muitas atrações mas tem um hotel diferente”, completou. Tamanho sucesso já atraiu a atenção de vários investidores, e alguns propuseram a Boebel a formação de uma franquia global, o que por enquanto não o interessa. “Eu quero continuar sendo aquela pessoa que conversa com os convidados”, explicou. (Por Anderson Antunes)