03.06.2019  /  14:16

Confira um raio-x do patrimônio de Jay-Z, que acaba de entrar para o clube dos bilionários

Jay-Z || Créditos: Reprodução

O seleto clube dos bilionários em dólares começa a semana com um novo membro famosérrimo: levando em conta a performance de todos os investimentos de Jay-Z, de 49 anos, a conta bancária dele acaba de atingir a cifra de US$ 1 bilhão (R$ 3,9 bilhões), o que o torna uma das 2.154 pessoas em todo o mundo cujas contas bancárias têm de 10 dígitos pra cima antes da vírgula.

Há tempos apontado como um dos rappers mais ricos do mundo, o marido de Beyoncé faz muito além de rimas e hoje em dia ganha mais dinheiro como empresário de diversos setores do que como astro do hip hop – apesar de que seu nome continua sendo um dos mais expressivos do segmento musical que o consagrou.

A seguir, Glamurama mostra as joias da coroa que formam o império bilionário do intérprete de “Empire State of Mind”, hit que ele lançou há dez anos e no qual já começa dizendo sem pudores que nasceu e foi criado no Brooklyn mas se encontrou mesmo foi no TriBeCa, um dos bairros mais caros de Nova York. Continua lendo… (Por Anderson Antunes)

Até marca de champanhe ele tem || Créditos: Reprodução

Armand de Brignac

Também conhecida como “Ás de Espadas” por causa do logotipo, a marca de champanhe francês é o bem mais caro de Jay-Z, com um valor de mercado calculado em US$ 500 milhões (R$ 1,95 bilhão). Nesse caso o rapper é dono de 62% do negócio, o que equivale a US$ 310 milhões (R$ 1,21 bilhão). O marketing, é claro, fica por conta do sócio majoritário, que sempre faz o possível para promovê-la em seus videoclipes.

Dinheiro vivo e um vasto portfólio de investimentos || Créditos: Reprodução

Dinheiro e investimentos

Jay-Z ganha muito dinheiro e de várias formas. E apesar de ter um alto estilo de vida, ele sabe poupar, tanto que juntou estimados US$ 220 milhões (R$ 858,4 milhões) entre ativos líquidos e os muitos investimentos além-música que mantém em seu portfólio. Entre os destaques, há uma fatia atualmente avaliada em US$ 70 milhões (R$ 273,1 milhões) na Uber pela qual o rapper desembolsou “só” US$ 2 milhões (R$ 7,8 milhões) em 2013.

O rapper também é sócio de uma marca de conhaque || Créditos: Reprodução

D’Ussé

Bebidas parecem ser a terceira paixão dele (depois do rap e da primeiríssima, que é a Queen Bey), e Jay-Z também mantém uma participação estimada em US$ 100 milhões (R$ 390,2 milhões) na fabricante de conhaques francesa D’Ussé, que é controlada pela Bacardi. Voltada aos muito ricos como ele, a marca tem crescido a uma média anual de impressionantes 80%.

O Tidal é uma das principais plataformas de streaming da atualidade || Créditos: Reprodução

Tidal

Comprado por Jay-Z em meados de 2015 por US$ 60 milhões (R$ 234,1 milhões), o aplicado de streaming musical foi relançado por ele no fim do mesmo ano e de lá pra cá se tornou um dos mais baixados em todo o mundo. O último round de investimentos do Tidal atraiu várias celebs, incluindo aí Kanye West e Calvin Harris, e fez a fatia do rapper saltar para US$ 100 milhões (R$ 390,2 milhões).

Jay-Z também encarna o chefe de vez em quando em sua produtora || Créditos: Reprodução

Roc Nation

Manter os origens é fundamental, e por isso Jay-Z continua ligado ao mundo do rap, seja como músico solo ou como produtor de outros artistas por meio da produtora que ele fundou em 2008 e que aos poucos vai se transformando em uma gigante de mídia com tentáculos no cinema e até nos esportes, esbanjando um valor de mercado de US$ 75 milhões (R$ 292,6 milhões).

E, sim, ele continua sendo o rei dos hits de hip hop || Créditos: Reprodução

Catálogo musical

Antes de estourar como rapper, em 2004, Jay-Z fez questão de comprar os direitos de todas as músicas que havia lançado até então e também daquelas que foram lançadas de lá pra cá. Dá pra dizer que foi um negócio de gênio, já que atualmente os hits dele atingem cerca de um bilhão de reproduções em plataformas de streaming e valem pelo menos US$ 75 milhões (R$ 292,6 milhões).

O quadro “Mecca”, de Basquiat || Créditos: Reprodução

Coleção de arte

Como muitos novos ricos, Jay-Z também adora investir em arte, e ao longo dos anos comprou trabalhos assinados por Basquiat, como a obra “Mecca” que ele arrematou em 2013 por US$ 4,5 milhões (R$ 17,5 milhões). No total, o rapper possui mais de US$ 70 milhões (R$ 273,1 milhões) em quadros, fotografias, esculturas e afins.

A mansão de Bel Air que Jay-Z e Beyoncé compraram juntos || Créditos: Reprodução

Imóveis

São várias as casas que Jay-Z e Beyoncé mantêm espalhadas pelos Estados Unidos, e que sempre compram juntos. A última grande aquisição imobiliária do casal foi uma mansão de US$ 88 milhões (R$ 343,4 milhões) em Bel Air, e eles também têm uma outra nos Hamptons e uma cobertura em NY no… TriBeCa, né? Tirando a parte da cantora, o montante dele nesses imóveis vale US$ 50 milhões (R$ 195,1 milhões).