01.03.2021  /  16:22

Conde Vlad, icônico personagem de Ney Latorraca, está de volta e o ator celebra: “Só de lembrar tenho acesso de risos”

Ney Latorraca como Conde Vlad, em Vamp || Créditos: TV Globo

“Eu entrei para fazer nove capítulos. Mas depois da primeira mordida na Natasha, personagem da Claudia Ohana, e de falar ‘Gotoso’, nunca mais saí da novela“, brinca Ney Latorraca, se referindo ao eterno Conde Vlad, personagem da novela “Vamp”, que retorna ao Globoplay nesta segunda-feira, 30 anos depois de sua exibição na TV.

Escrita por Antonio Calmon e direção-geral de Jorge Fernando, a produção ainda é lembrada com carinho pelos fãs por ter mostrado um mundo em que vampiros andavam pelas ruas em plena luz do dia, protagonizando situações cômicas, dançando e cantando rock and roll. Ney ainda fala de todo carinho que recebe até hoje dos fãs e de uma cena icônica da novela que foi reproduzida até no Big Brother Brasil: “Até hoje o Vlad tem fãs de todas as idades. Passou de pai para filho esse carinho por um herói tipicamente brasileiro. Eu amo a sequência em que ele dança “Thriller”, do Michael Jackson, e acabei fazendo a performance dentro do BBB em 2017, com todos os participantes dançando comigo”, e ainda conta: “As crianças se vestiam de Vlad e Natasha e compravam as figurinhas do álbum que a Editora Globo lançou. Muitas festas infantis tinham elementos desse universo, o bolo com as cores da novela, dentinhos de plástico como lembrança”, relembra.

Com 76 anos de idade, 56 de carreira, 46 só de TV Globo, o eterno Conde Vlad celebra o papel até agora: “Entre os personagens que fiz na TV, o Vlad está entre os mais importantes, junto ao Mederiquis do ‘Estúpido Cupido’, Quequé de ‘Rabo de Saia’ e o Barbosa na ‘TV Pirata’”.

No elenco estrelado que contou com Claudia Ohana, Reginaldo Faria, Joana Fomm, Fábio Assunção, Otávio Augusto, Patricya Travassos, entre outros, a diversão era certa. “O elenco brilhou em todos os níveis. Novela boa, bem escrita e bem dirigida acaba ficando eterna na memória do público. Só de me lembrar das cenas gravadas na época eu tenho acesso de risos porque nós éramos muito felizes no trabalho”, afirma Ney.

Claudia Ohana, que formou par com Ney, também lembra com muito orgulho deste trabalho. “Natasha é uma personagem que nunca saiu da minha vida, ela me popularizou totalmente até hoje. Eu tive muitos desafios: cantar, dançar…Era um personagem ímpar. Quando o Ney entrou, ele começou a brincar com os dentes, a falar “gotoso”. A gente tinha ataques de riso no set. Minha expectativa agora é ter uma nova geração assistindo. Vampiros e rock são imortais”, relembra a atriz aos risos.