02.02.2017  /  10:40

Concorrência do Facebook e sigilo excessivo ameaçam o IPO do Snapchat

Spiegel e Zuckerberg: dueto de titãs || Créditos: Getty Images
Spiegel e Zuckerberg: dueto de titãs || Créditos: Getty Images

Prevista para o primeiro trimestre do ano, a estreia do Snapchat na bolsa de valores corre o risco de subir no telhado, e a culpa por isso pode ser de Mark Zuckerberg, o CEO e cofundador do Facebook. É que o aplicativo de Evan Spiegel sofreu uma queda considerável no número de visualizações de agosto de 2016 para cá, um declínio que, dependendo da análise, pode ter sido de 15% ou até de 40%, segundo dados levantados pelo site TechCrunch.

Pra quem não lembra, foi em agosto que o Instagram, comprado em 2012 pelo Facebook, lançou o serviço “Stories”, que compete diretamente com o Snapchat, um sucesso de imediato que hoje atrai cerca de 150 milhões de usuários por dia. Como se não bastasse, vários bancos de investimentos dos Estados Unidos estão frustrados com o sigilo extremo dos executivos do Snapchat em relação aos números da companhia, uma vez que eles precisam desses dados para orientar seus clientes a investir ou não em ações do aplicativo.

Anunciado em outubro, o IPO do Snapchat é estimado em US$ 25 bilhões (R$ 78 bilhões). A cifra é bem maior do que os US$ 3 bilhões (R$ 9,3 bilhões) em dinheiro oferecidos pelo Facebook a Spiegel em 2013, quando o site de relacionamentos tentou comprar o Snapchat dele e de seus sócios. (Por Anderson Antunes)