30.03.2020  /  9:57

Como é a rotina de quase isolamento de Jack Dorsey, fundador da rede social que apagou posts do presidente

Jack Dorsey: um bilionário que vive como “bicho grilo” || Créditos: Reprodução/Twitter

É justo dizer que Jack Dorsey, por ser um dos fundadores e atual CEO do Twitter, é um dos empreendedores que mais contribuíram para algumas das mudanças sociais dos últimos tempos. Afinal o microblog se tornou uma das ferramentas de comunicação e informação favorita de milhões de pessoas ao redor do mundo e é usado até como canal oficial por vários políticos importantes atualmente… Incluindo o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, que usa o espaço para posts diários sobre as ações do seu governo e opiniões pessoais. E nesse domingo, o Twitter apagou duas publicações do político. Nelas, ele mostrava a interação com pessoas em Brasília, quando saiu para dar um passeio pela cidade, mesmo com a ordem de quarentena pedida pelas autoridades de saúde de todo o mundo por causa da Covid-19. No lugar das publicações apareceram as seguintes mensagens: “Este tweet não está mais disponível porque violou as regras do Twitter”.

Mas, voltando ao empresário de 42 anos, será que ele tem algum segredo para manter a cabeça em ordem diante de tamanha responsabilidade? Em uma das poucas entrevistas que deu na vida, em 2019, Dorsey revelou que de fato segue algumas regrinhas nada básicas, como se alimentar apenas uma vez por dia (sempre entre às 6h30 e 9h), fazer jejum nos fins de semana e ir caminhando para a sede do Twitter em San Francisco, na Califórnia, que fica distante cerca de 5 quilômetros da casa dele.

Dono de uma fortuna estimada em US$ 5,3 bilhões (R$ 20,3 bilhões), o tuiteiro número um também tem o hábito de tomar um banho gelado logo depois de acordar, religiosamente por volta das 4h30, e de se submeter a sessões diárias de sauna – um equipamento que emite calor através de uma luz fica o tempo inteiro em sua mesa de trabalho para garantir a continuidade dos benefícios desse último hábito.

E as peculiaridades não param por aí. Dorsey também contou na conversa com Greenfield que medita todos os dias, sempre pela manhã e antes de ir dormir, e que não frequenta academias. A boa forma do bilionário se deve a uma rotina de treinos de no máximo sete minutos por dia que ele realiza em casa mesmo, com o auxílio de um aplicativo que mantém no celular.

Ciente de que uma boa noite de sono é garantia de sucesso no dia seguinte, Dorsey também é adepto do Õura Ring, um anel inteligente que virou febre nos Estados Unidos e serve para auxiliar seus usuários com o controle das horas dormidas. O gadget custa em torno de US$ 999 (R$ 3.820), e tem o príncipe Harry entre os fãs. Solteirão convicto, ele também confessou que pensa em construir uma família eventualmente, mas deu a entender que curte muito ficar sozinho e que seu foco no momento são os negócios. Então tá. (Por Anderson Antunes)