03.06.2020  /  12:48

Com fronteiras fechadas por causa da pandemia, Ilhas Maldivas deverão reabrir em julho com novas regras de convivência

A nação tropical é um dos destinos favoritos dos ricos || Créditos: Reprodução

Se o mundo vai estar livre do novo coronavírus já em julho, só mesmo o tempo dirá. Mas é quase certo que as Ilhas Maldivas – que assim como vários outros destinos quentes internacionais fecharam suas fronteiras logo no começo da pandemia de Covid-19 – volte a receber turistas no próximo mês. Pelo menos essa é a intenção das autoridades da nação tropical localizada no Oceano Índico, que se reuniram dias atrás para tratar da questão e sinalizaram isso.

De qualquer forma, os visitantes que de fato resolverem dar pivô por lá terão que se submeter a novas regras de convivência e circulação. O uso de máscara, por exemplo, será obrigatório, e as aglomerações estarão proibidas em todos os lugares, inclusive na praia, sendo que demais proibições ainda estão em fase de definição e deverão ser anunciadas em breve.

Frise-se que a reabertura diz respeito apenas aos turistas que pretendem baixar nas Maldivas em voos comerciais ou cruzeiros. Isso porque quem tem jatinho ou iate nunca deixou de ter sua entrada permitida no hotspot, e tal como também ocorreu em vários outros similares mundo afora. Não é dessa vez, portanto, que o verão no hemisfério norte dos milionários (e bilionários, claro) será colocado em risco. (Por Anderson Antunes)