06.01.2020  /  10:46

Com fortuna conjunta de R$ 2,3 bilhões, Gisele Bündchen e Tom Brady doaram só R$ 148 mil em 2018. Generosidade?

Gisele Bündchen e Tom Brady || Créditos: Reprodução

Gisele Bündchen e Tom Brady possuem, juntos, uma fortuna estimada em US$ 580 milhões (R$ 2,35 bilhões, dos quais a maior parte – US$ 400 milhões/R$ 1,62 bilhão – é da brasileira). Mas quando o assunto são as iniciativas filantrópicas do casal, as cifras em jogo são bem menores, de acordo com um levantamento feito pelo “New York Post”. O jornal teve acesso a documentos emitidos pela fundação dos dois, a Luz Foundation, que indicam que a entidade distribuiu apenas US$ 36.455 (R$ 148 mil) em 2018. Desse montante, US$ 22 mil (R$ 89,3 mil) foram para a Brazil Foundation, que todos os anos organiza um gala beneficente em Nova York. Ainda com base nos papéis obtidos pelo “Post”, a Luz Foundation enviou um cheque de meros US$ 300 (R$ 1.218) para a ONG Waterkeeper Nicoya Peninsula, da Costa Rica, US$ 900 (R$ 3.654) para o World Wildlife Fund e US$ 1 mil (R$ 4.060) para a ONG da Califórnia Challenged Athletes Foundation.

Em compensação, a Luz Foundation recebeu US$ 432,9 mil (R$ 1,76 milhão) em doações da Gisele Inc., uma empresa ligada à supermodelo e através da qual ela recebe os royalties de seu bestseller “Aprendizados: Minha Caminhada Para Uma Vida Com Mais Significado”. A top das tops prometeu doar toda a renda que obtivesse com a obra para a caridade, mas ainda havia US$ 378,4 mil (R$ 1,54 milhão) nos cofres da Luz Foundation no fim de 2018, descobriu o “Post”.

Bündchen, que por anos foi a supermodelo mais bem paga do mundo, já disse em entrevistas que sempre reservou 5% de seus ganhos para vários projetos sociais. E em 2010 ela foi a celebridade que fez a maior doação para as vítimas do terremoto que devastou boa parte do Haiti: US$ 1,5 milhão (R$ 6,1 milhões) para a Cruz Vermelha, bem mais do que os US$ 250 mil (R$ 1,01 milhão) desembolsados na época por Madonna para a causa. Brady, por sua vez, doou US$ 500 mil (R$ 2,03 milhões) para a ONG americana Change the World Foundation em 2016, sua maior contribuição filantrópica de que se tem notícia.

O “Post” também teve acesso a documentos de entidades filantrópicas fundadas por outras celebridades, como Martin Scorsese e Kevin Spacey. No caso do diretor, que tem uma fortuna estimada em US$ 100 milhões (R$ 406 milhões), foram doados US$ 175 mil (R$ 710,5 mil) para a fundação dele, a Scorsese Family Foundation, em 2017, e parte desse dinheiro foi usada para pagar salários de alguns de seus colaboradores. E o caso de Spacey, que caiu em desgraça há três anos depois de ser acusado de assédio sexual, é ainda mais curioso. O ator também tem um patrimônio estimado em US$ 100 milhões (R$ 406 milhões), mas doou somente US$ 22 (R$ 89,32) em 2018, ante os US$ 133,7 mil (R$ 542,8 mil) que havia desembolsado no ano anterior. Beyoncé Knowles e Jay-Z, que têm fortuna combinada de US$ 1,4 bilhão (R$ 5,68 bilhões), doaram US$ 407,2 mil (R$ 1,65 milhão) no mesmo período, enquanto Madonna (que tem na conta estimados US$ 850 milhões/R$ 3,45 bilhões) viu sua fundação Raising Malawi sendo auditada e acabou tendo um prejuízo de US$ 2 milhões (R$ 8,1 milhões) – ou seja, nada de doações registradas no nome da material girl. (Por Anderson Antunes)