19.03.2020  /  10:40

Com a popularidade em baixa, Trump escala Melania para atuar como porta-voz informal

Donald e Melania Trump || Créditos: Reprodução

Sem muito prestígio com os americanos nesse momento de más notícias em profusão, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump decidiu escalar Melania Trump para atuar como sua porta-voz informal em anúncios relativos ao novo coronavírus. Pesquisas indicam que os moradores de lá consideram desastrosa a atuação do republicano em meio à crise de saúde que já causou prejuízos bilionários ao país, e seis entre cada dez deles agora duvidam de quase tudo que ele fala a respeito do tema.

Em razão disso, sobrou para a primeira-dama americana a tarefa de tranquilizá-los nesse momento de pandemia global, e daqui pra frente Melania deverá ser mais vista em público e também pela televisão e internet fazendo declarações sobre assuntos ligados ao Covid-19. Na segunda-feira, por exemplo, a ex-modelo eslovena anunciou que a próxima edição da tradicional Caça aos Ovos de Páscoa realizada anualmente na Casa Branca está cancelada.

Já na terça, ela usou o Twitter para sugerir aos americanos que estão em casa em isolamento social que optem por ferramentas de comunicação online como o FaceTime e afins caso precisem falar com alguém que mora em outro lugar. E no dia seguinte foi a vez de Melania comunicar que o jantar de estado que estava sendo preparado para a rainha Letizia e o rei Felipe VI da Espanha, que visitariam Washington em abril, foi igualmente suspenso.

Desde a posse do marido como chefe do executivo americano, Melania tem adotado uma postura bem diferente da maioria de suas antecessoras, que em geral eram bastante ativas publicamente, e sua única grande tentativa nesse sentido – a promoção da campanha anti-bullying virtual “Be Best” – não deu muito certo. A propósito, a mulher do homem mais poderoso do mundo continua passando a maior parte do tempo em Nova York, bem longe dele. (Por Anderson Antunes)