09.04.2013  /  8:57

Coluna Bem-Estar: barriga negativa vira obsessão na internet. Concorda?

Barriga negativa é o novo look do dia? Bom, quem acompanha as redes sociais, principalmente o Instagram, conhece muito bem essa hashtag. Virou mania publicar fotos em frente ao espelho da academia, em casa e até no elevador, sempre com a barriga de fora. Tudo para mostrar as conquistas da dieta, das idas às aulas de pilates, do boxe e da corrida na esteira, atividades que denotam um estilo de vida politicamente correto.

Os protagonistas dessa nova moda são homens e mulheres que passam até três horas praticando atividades físicas diariamente, consomem complementos alimentares como o Whey Protein e dão dicas de alimentação e treinos. Há quem goste, aprove e acredite que essa turma contribui para a mudança do estilo de vida de muita gente. Na contramão, há um movimento de denúncia por parte de educadores físicos e nutricionistas, já que cada organismo trabalha de uma maneira diferente. Glamurama ouviu a opinião de três profissionais. Confira e dê sua opinião!

Karina Al Assal – Nutricionista
“É legal propagar um estilo de vida saudável, mobilizar mais gente para praticar atividade física, mas acho necessário cuidados por essa busca estética exagerada. O limiar entre o bacana e o prejudicial é muito pequeno. Cada organismo responde de um jeito. É preciso passar por um nutricionista e por uma consulta psicológica. Indico Whey Protein para queimar caloria, sim. Mas para alguns pacientes não funciona. O que me preocupa nas redes sociais é: até onde isso vai?”

Érika Leonardo de Souza – Psicóloga, doutora em psiquiatria pela USP
“Temos dois pontos para avaliar: o das meninas que estão mostrando o corpo magro e o do impacto nas pessoas que vêem essas fotos. Do ponto de vista das meninas, em princípio, não podemos dizer que elas têm alguma doença ou transtorno. Já o impacto nas pessoas… No mundo ‘real’, quem tem tempo e dinheiro para se submeter a tantos procedimentos para alcançar um corpo magro e definido? Ou seja: elas impõem à sociedade um padrão de beleza que é inatingível de forma saudável para a maioria das pessoas. Além disso, associam esse padrão de beleza à ideia de felicidade e sucesso.”

Marina Nogueira – Nutricionista e dona do blog ‘Não conto calorias’
“Sempre trabalhei com saúde e bem-estar. Não nessa loucura de ficar com o corpo perfeito. Acredito que não é necessário substituir as coisas que você gosta na alimentação. Você pode comer de tudo. Acho legal esse tipo de incentivo, mas não podemos tomar suplementos sem antes procurar um profissional sério. Quem toma Whey Protein em exagero, por exemplo, pode ter uma sobrecarga renal. E um problema renal é muito difícil de reverter.”