05.06.2019  /  12:43

Coincidência? Rainha Elizabeth usa tiara que afasta mau olhado em jantar com Donald Trump

A Burmese Ruby Tiara foi encomendada pela rainha em 1973

Depois do climão entre o Príncipe Harry e Donald Trump, que recentemente falou mal de Meghan Markle em suas redes sociais, parece que Elizabeth II também não está tão confortável com a visita do presidente americano a Londres. Coincidência ou não, a anfitriã usou uma tiara diamantes com grandes rubis no jantar de gala oferecido a Trump. Porém, existe um simbolismo por trás do acessório. O rubi tem a função de proteger do mal e da doença, segundo a tradição de Myanmar, país de onde as pedras vieram. De acordo com alguns os seguidores das redes sociais da Família Real Britânica, a Rainha Elizabeth, 93, teria escolhido a tiara para se proteger da energia ruim do polêmico presidente dos EUA.

A Burmese Ruby Tiara foi encomendada pela rainha em 1973. A joalheria Garrard & Co usou pedras raríssimas que Elizabeth havia ganhado do governo de Burma (hoje Myanmar), como presente de seu casamento com o príncipe Philip, em 1947. Será que a esperta soberana inglesa optou pela joia para proteção ou foi um mero acaso? Apostamos na primeira possibilidade…